Resumos de Mar Salgado SIC
Resumos de Mar Salgado SIC
Televisão

Mar Salgado: resumo de 4 a 9 de Maio

Episódio 218

Destaque: Carlota fica estarrecida a olhar para Amélia, quando a ouve confessar a Antónia que cedeu a sua parte da empresa a Gonçalo porque ele a chantageou, ameaçando contar á filha que ela foi a responsável pelo aborto que Leonor sofreu

André evita que Frederico mate Patrícia e avisa-o de que se os seguir, chama a polícia. O pai fica sozinho e desorientado, encostado ao seu carro.

Tiago continua zangado com Catarina por ela ter divulgado os seus desenhos e responde mal à mãe. Carlota faz ver ao namorado que Catarina só quer o melhor para ele e aconselha-o a aproveitar o facto de a revista estar interessada no seu trabalho. Tiago acalma um pouco e fica a pensar no que fazer.

Helena aceita explicar a Antónia e Kika que Gonçalo não a agrediu nem violou e revela-lhes que foi Rodrigo quem a atacou, acrescentando que até já apresentou queixa na polícia contra ele. Kika fica aliviada por saber que o pai não cometeu aquele crime, mas nem mesmo assim aceita fazer as pazes, recusando ir com ele à regata nos Estados Unidos. Para incómodo do pai, conta que está a pensar viajar, mas com a mãe.

Bento convence Cremilde a acompanhá-la à missa e Adelaide diz que vai mais tarde, pois avistou Rogério fora de casa a espreitar. Quando a mãe fica sozinha, Rogério entra e conta que teve de fugir do seminário porque o marido da cozinheira quis pedir-lhe satisfações ao saber que ele andava metido com a mulher. O carteiro pede proteção a Adelaide falando-lhe ao coração, implorando que o esconda. A mãe teme que ele seja linchado pelos pescadores do bairro e começa a pensar num plano para o proteger.

Daniel vai ao cofre buscar dinheiro para Sílvia ir comprar mercearias e Rute protesta, exigindo ao irmão que lhe dê dinheiro para comprar cremes de beleza. Daniel lembra-lhe que ainda lhes deve dinheiro que gastou do cartão de crédito e leva o cofre sem lhe dar um tostão.

Júlia pede a Pedro que meta juízo na cabeça de Elsa e depois de ele sair para ir falar com a namorada, conta a Idalina que os apanhou a tempo de evitar que se envolvessem intimamente. Idalina promete pedir ao marido que tenha uma conversa com o filho.

Pedro conversa com Elsa e confessa-se desiludido com o facto de ela lhe mentir, de ter andado a roubar e de ter bebido até cair, acrescentando que já não a reconhece. Elsa fica furiosa e discute com ele, ao ponto de Pedro lhe virar as costas e ir embora.

Martim tenta acarinhar Leonor mas fica frustrado porque ela o trata com frieza e quase nem consegue encará-lo enquanto conversam.

André leva Patrícia ao Hotel Salinas e ela agradece-lhe por lhe ter salvado a vida, insistindo na versão de que Frederico a quis matar por ter sido rejeitado, ao mesmo tempo que nega ter-lhe roubado dinheiro. Kika e Antónia ficam horrorizadas ao saberem que Frederico voltou a atacar Patrícia mas André continua desconfiado de que o pai deve ter razões que ele desconhece para ter feito o que fez.

Eva procura Nuno no centro de mergulho para fiscalizar os documentos de um dos seus barcos. Nuno pede desculpa por não ter reagido como ela esperava ao seu pedido de casamento e pede-lhe para continuarem juntos. Eva mantém-se intransigente e recusa reatar com ele, pois enquanto ela quer casar e formar uma família, ele não está disposto a dar esse passo. Nuno fica frustrado a ver Eva ir embora sem aceitar a reconciliação.

Henrique aceita, contrariado, pagar a viagem de Madalena para o Dubai, depois de a filha insistir que só vai conseguir esquecer Sebastião longe de Setúbal. Messias lamenta que ela se vá embora, pois vai ficar sem a amiga que o incentivou a ler.

Cremilde faz um escândalo na igreja e repreende Bento, porque quando se vai confessar, ele toma o lugar do padre Agostinho no confessionário e a ouve dizer que está muito tentada a envolver-se com ele. O peixeiro fica radiante, apesar do raspanete e ainda tenta beijá-la. Cremilde sai furiosa da igreja e ele vai agradecer ao padre por ter ajudado a que a sua pescadinha tenha caído na sua rede. Agostinho nem quer acreditar que Bento voltou a fazer-se passar por ele dentro do confessionário.

Tina e Joni não se entendem quanto às pessoas que vão fazer parte do calendário que a associação vai fazer para angariar o dinheiro para as viúvas dos pescadores. A discussão acalorada é interrompida pela chegada de Adelaide que traz consigo Rogério, todo cheio de ligaduras. Messias prepara-se para agredir o carteiro, para vingar os maridos enganados mas Adelaide, Daniel e Eva conseguem acalmar os ânimos. Rogério finge que está com amnésia e a mãe explica que ele sofreu um acidente grave, evitando assim que ele seja linchado.

André e Antónia voltam a pressionar Amélia para que conte o que é que Gonçalo lhe fez para ela lhe ter cedido a sua quota na empresa mas ela consegue resistir, ocultando que o irmão a chantageou.

Gonçalo procura Leonor para lhe contar que Helena o ilibou de a ter agredido e violado, apresentando queixa contra Rodrigo. Leonor mostra-se satisfeita por perceber que desta vez ele estava inocente e Diogo estranha que ela esteja a conversar com Gonçalo de forma tão cordial.

Antónia consegue finalmente que Amélia confesse que entregou a Gonçalo a sua parte da empresa porque o irmão a chantageou, ameaçando contar a Carlota que ela provocou o aborto de Leonor, por ter discutido com ela. Carlota entra na estufa e ouve a confissão de Amélia, ficando estarrecida a olhar para a mãe adotiva.

Episódio 219

Destaque: Amélia, desnorteada por pensar que perdeu Carlota de vez por causa de Gonçalo, atira o carro que conduz contra o irmão, quando ele se prepara para montar na mota. No entanto, quando se aproxima do corpo que caiu por terra, percebe que acabou de matar Frederico, olhando incrédula e desesperada para o corpo do pai

Carlota discute com Amélia e recrimina-a por ter provocado o aborto de Leonor, enquanto a mãe adoptiva continua a assumir a culpa do que aconteceu e se confessa arrependida por ter discutido com Leonor. Carlota não se conforma e vai-se embora, muito perturbada. André e Antónia ficam a tentar acalmar Amélia que fica devastada, convencida de que perdeu a filha para sempre.

Rute reclama por estar a trabalhar a um Domingo mas muda o discurso quando Gonçalo pede a Idalina que lhe arranje duas funcionárias para estarem na linha de montagem quando começar a apresentação à imprensa das novas conservas. Rute oferece-se logo para a tarefa, mas fica invejosa por Sílvia também ser escolhida.

Tina mostra-se ansiosa por chegar à festa das Conservas do Sado para confirmar com André que ele é o seu admirador secreto. Cremilde conta a Tina que Bento se fez passar pelo padre e ouviu a sua confissão. A filha brinca com ela por perceber a sua irritação e pergunta-lhe com malícia que pecado está a esconder. Adelaide aparece com Rogério e nem Tina nem Cremilde ficam convencidas de que ele está com amnésia e tão pouco que tenha sofrido o acidente que as ligaduras que tem no corpo, indiciam.

Bento pede a Joni que lhe empreste o carro novo para ele ir buscar Cremilde quando a festa acabar, mas o patrão diz que o máximo que pode fazer para ele se reconciliar com a namorada é dar-lhes uma boleia.

Patrícia confronta-se com Gonçalo assim que chega à fábrica para a festa de apresentação das novas conservas. Ele provoca a ex-mulher e faz com que ela tema perder tudo o que tem, incluindo a filha. Cremilde sente pena de Patrícia e ela confessa que está apreensiva com o julgamento que já está marcado, temendo ser considerada cúmplice de Xavier quando ele raptou e tentou matar Leonor. A mãe aconselha-a a falar-lhe ao coração e a tentar que ela retire a queixa que fez contra si.

André chega com Antónia e Amélia à festa da fábrica e faz uma tentativa para falar com Gonçalo. O irmão esquiva-se, argumentando que está a meio de uma entrevista. Amélia continua muito perturbada, insistindo na ideia de que perdeu Carlota de vez e que a filha jamais a perdoará por ter feito com que Leonor abortasse. Antónia sente-se incomodada pelos jornalistas que só querem saber se ela se envolveu com um gigolo. Cremilde cruza-se com ela e não consegue disfarçar que a censura por causa daquele escândalo, preocupada também pelos danos que ele pode causar em Kika.

Tina avista André e não perde tempo a beijá-lo de forma provocante e sensual. Fica muito envergonhada e à beira das lágrimas quando ele se mostra surpreendido e lhe garante que não é o seu admirador secreto.

Carlota conta a Leonor que se zangou de novo com Amélia por ela a ter feito perder o bebé e que jamais a perdoará. Leonor desfaz o equívoco e explica à filha que o aborto que sofreu nada teve a ver com a discussão que tiveram e diz que vai falar com Amélia para a tranquilizar. Carlota fica a sentir-se culpada por ter discutido com a mãe adoptiva.

Frederico aparece na festa da fábrica de conservas e arrasta Patrícia consigo, desesperado para lhe explicar que precisa de reaver o dinheiro que ela lhe roubou para pagar um empréstimo que contraiu no passado, sob pena de perderem a empresa. Cremilde vê que o empresário está a segurar Patrícia e aproxima-se em socorro da filha, ameaçando fazer um escândalo se ele não a largar. André tenta a todo o custo evitar que os jornalistas e os convidados se apercebam do que se está a passar e Gonçalo apressa o início da apresentação das novas conservas para desviar as atenções. Antónia, indignada, leva Frederico consigo para o gabinete, onde ele tenta que ela o receba de volta. Antónia escorraça o ex-marido e desaba a chorar. André vai confortar a mãe e ela tenta recompor-se para voltar à festa.

Leonor entra na fábrica e Amélia vai imediatamente ao seu encontro, pedindo para lhe falar. Sem deixar que ela fale, Amélia volta a desculpar-se por ter discutido com ela e ter feito com que perdesse o bebé. Leonor afirma que nada se passou como ela pensa e que o aborto que sofreu nada teve a ver com a discussão que tiveram. Amélia percebe que mais uma vez foi vítima dos esquemas e ardis de Gonçalo e fica cega de ódio.

Leonor prepara-se para ir embora mas é interpelada por Patrícia que lhe implora que para que retire a queixa que fez contra si, pois receia que o tribunal a considere cúmplice de Xavier por ter tentado matá-la. Leonor recusa e nem o facto de Patrícia implorar pela filha a demove.

Gonçalo discursa perante os convidados e jornalistas quando Amélia o ataca, desferindo-lhe um violento estalo. A cerimónia de apresentação das novas conservas fica comprometida e André dá por concluída a festa.

Gonçalo arrasta Amélia para um gabinete e humilha a irmã a tal ponto que ela fica transtornada e rouba as chaves do carro de Antónia e enfia-se lá dentro, repetindo em voz alta que odeia Gonçalo.

Frederico procura o filho e tenta explicar-lhe que têm de se aliar para salvarem juntos a empresa. Gonçalo discute com o pai e humilha-o, chegando a atirar-lhe com o capacete da mota, culpando-o por ser o responsável pelo homem em que ele se tornou, pois pressionou-o sem dó nem piedade quando ele era piloto de alta competição. Frederico fica arrasado com as palavras duras do filho.

Amélia continua muito perturbada dentro do carro de Antónia. Ao longe avista o vulto de um homem que tem colocado o capacete e se prepara para montar a mota que está estacionada. Amélia liga o carro e atropela o homem, convencida de que atropelou Gonçalo. Desnorteada, sai do carro e aproxima-se do corpo inanimado. Quando o vira percebe que acaba de matar o pai.

Episódio 220

Destaque: Martim tenta proteger Amélia, escondendo que ela atropelou Frederico mortalmente. Devastada, Amélia não suporta o peso da culpa e quando regressa a casa dos pais assume que foi a responsável pela morte do pai, deixando incrédulos Antónia e André

Martim vai ao encontro de Amélia e percebe, ao debruçar-se sobre o corpo de Frederico, de que ele está morto. Amélia está desesperada e quer assumir a culpa pela morte do pai, mas o ex-marido consegue convencê-la a abandonar o local, para evitar que ela seja presa.

No interior da fábrica, Leonor e André são os primeiros a notar a ausência de Martim e Amélia. As dúvidas são desfeitas quando Leonor recebe uma mensagem do namorado a dizer que foi levar a ex-mulher a casa. Antónia aproxima-se deles e despede-se com a intenção de ir para casa e diz que vai procurar as chaves do carro, também interessada em saber onde está Kika, para levar a neta para casa.

Entretanto, depois de ficarem de novo a sós, Leonor explica a André que Rodrigo tentou seduzir Carlota e ele, revoltado, acha que o irmão de Martim devia levar uma sova. Leonor diz que Gonçalo cumpriu a função e que sovou Rodrigo no hotel, quando soube o que ele tinha tentado fazer.

Enquanto Antónia procura as chaves do carro, Cremilde pergunta-lhe se é verdade o que os jornais publicaram, dando conta de que ela se envolveu com um gigolô. Antónia confirma tudo, ressalvando no entanto que foi vítima de uma armadilha.

Gonçalo regressa à fábrica depois de ter ido dar um passeio de mota e é o primeiro a descobrir o corpo de Frederico, confirmando a morte do pai. Ainda incrédulo, apressa-se a contar à família que o pai está morto, deixando todos de boca aberta com a notícia.

Ao mesmo tempo, já no hotel, Martim tenta sossegar Amélia, que se culpa por ter matado o pai e quer confessar o crime. Martim recebe uma chamada de Leonor a avisar que Frederico foi encontrado morto e finge-se surpreendido, escondendo que foi Amélia quem o atropelou. Ela conta ao ex-marido que ficou muito perturbada ao descobrir que Gonçalo lhe mentiu quando a responsabilizou pelo aborto que Leonor sofreu e que, por isso, tentou matar o irmão, acabando por tirar a vida ao pai. Martim conforta Amélia e promete protegê-la.

Laurinda regressa de Barcelona e conta com entusiasmo que adorou a viagem. Henrique tenta disfarçar a sua felicidade pelo regresso da mulher e fica enciumado quando ela revela que conheceu pessoas muito interessantes. Laurinda acrescenta que quer fazer a próxima viagem com ele mas fica irritada quando Madalena diz que podem começar por ir visitá-la no Dubai, pois já comprou o bilhete de avião.

Sílvia descobre que Hugo comprou um vestido para seduzir Tina e esta quase lhe bate quando percebe que afinal ele é o seu admirador secreto. Em casa, Daniel, Sílvia e Rute decidem o castigo a dar ao irmão por ter gastado dinheiro de todos para comprar o vestido que ofereceu a Tina.

Adelaide convence Agostinho de que Rogério perdeu a memória e o padre propõe que ele passe a ajudá-lo no trabalho na igreja. Tina entra como um furacão em casa e quando a avó pergunta que bicho lhe mordeu responde que não foi um bicho, foi um pirralho, furiosa por ter descoberto que Hugo é o seu admirador secreto.

Gonçalo, André, Patrícia e Antónia discutem e trocam acusações, insinuando as razões que cada um teria para matar Frederico.

Cremilde, consola Kika que está muito abalada com a morte do avô. Eva aparece entretanto e Cremilde fica preocupada quando ela diz que precisa dos seus dados para a polícia a interrogar sobre a morte de Frederico.

Antónia não quer perder tempo e insiste em contar à polícia que não atropelou o ex-marido e que as chaves dos seu carro foram roubadas.

Carlota fica em estado de choque quando Leonor lhe conta que o avô Frederico foi atropelado e que morreu.

Cremilde regressa a casa muito abatida e conta a Adelaide e Tina a tragédia que se abateu na fábrica de conservas com a morte de Frederico. Tina dispara logo que a irmã deve estar envolvida, pois tinha razões de sobra para matar o sogro. Bento aparece feliz e contente, desafiando Cremilde para um passeio. Ela responde que não está para voltinhas e o peixeiro pergunta com malicia se a namorada também está indisponível para o Cação Saltarico. Cremilde fica furiosa e expulsa-o de casa. Tina e Adelaide ficam curiosas e Cremilde decreta que não quer nem mais uma palavra sobre o assunto.

Elsa discute com Júlia, desagradada com o facto de a mãe ter ido contar a Idalina que a apanhou em trajos menores com Pedro. Júlia fica desesperada por não conseguir entender-se com a filha, nem travar a sua rebeldia.

João conversa com Pedro, fazendo-lhe ver que talvez ainda seja muito cedo para que ele e Elsa se envolvam intimamente pela primeira vez. O filho começa a ter dúvidas sobre se quer mesmo continuar a namorar com ela e João aconselha-o a não desistir da namorada se gosta dela e numa altura em que Elsa precisa de apoio. Idalina regressa a casa e dá a notícia da morte de Frederico.

Patrícia finge-se constrangida com a morte de Frederico mas André desmonta-lhe a estratégia e lembra que ela tinha todo o interesse em vê-lo morto. Antónia entra em casa e vem desagradada porque os jornalistas já estão a desenvolver teorias sobre a morte do ex-marido, apontando-a como suspeita.

Martim leva Amélia a casa dos pais e ela tem uma crise de choro repetindo que a culpa da morte do pai foi sua. Antónia e André ficam incrédulos com o que acabam de ouvir.

Episódio 221

Destaque: Amélia insiste em confessar que matou o pai mas Martim consegue evitar que ela seja associada à morte de Frederico. Durante o funeral do empresário, Beatriz Lacerda apresenta-se à família Queirós como a mulher que lhes vai ficar com tudo

Martim interrompe a confissão de Amélia, que se prepara para assumir ter sido ela a atropelar e matar o pai. Antónia não valoriza o que a filha diz e leva-a para descansar no quarto. Já André fica desconfiado pelo facto de a irmã insistir que a morte do pai aconteceu por sua culpa e questiona Martim. Este justifica que nem sequer entrou na festa porque encontrou a ex-mulher muito perturbada e achou melhor afastá-la da fábrica.

Kika aninha-se em Patrícia e não esconde que está muito impressionada com a morte do avô e que só consegue pensar em coisas horríveis. Ganhando coragem, pergunta à mãe se teve alguma coisa a ver com o assassínio de Frederico, já que ele andava a persegui-la. Patrícia reage com indignação a afiança à filha que seria incapaz de matar alguém, apesar do que ele a fez sofrer. Kika pede desculpa e confessa que está confusa com tudo o que tem acontecido na sua vida. Patrícia acarinha a filha e até permite que ela só regresse à escola quando estiver preparada para enfrentar todas as perguntas que os colegas lhe irão fazer.

Antónia, depois de deitar Amélia e de lhe dar um sedativo, vai conversar com André e pede-lhe que volte lá para casa, pois vai precisar muito do seu apoio para enfrentar os inquéritos policias à morte de Frederico, a ansiedade de Amélia e a convivência com Patrícia, em quem não confia. Apesar de contrariado, André acaba por aceder ao pedido da mãe, que desaba a chorar, reconhecendo que a morte do ex-marido a está a afectar muito, pois apesar de tudo ainda o amava.

Leonor comenta com Diogo o estado em que André ficou quando soube que o pai morreu e confessa que chegou a sentir pena dele. Entretanto, estranha que Martim ainda não tenha regressado a casa, depois de ter dito que ia levar Amélia a casa da mãe. Entretanto, Martim acaba por chegar e esconde de Leonor e Diogo que foi Amélia quem atropelou Frederico mortalmente.

Antónia fica perplexa quando lê as notícias e percebe que os jornais não falam de outra coisa senão na morte misteriosa de Frederico. André recomenda à mãe que não preste declarações aos jornalistas, sem antes falar com o advogado.

Bento vai ter com Cremilde a casa dela, à hora do pequeno-almoço, com o propósito de namorar. A peixeira está preocupada com tudo o que pode acontecer, depois da morte de Frederico e não gosta quando Bento tente beijá-la. Ele desculpa-se pela insensibilidade que demonstrou e pede-lhe que se sente a seu lado, prometendo apoiá-la neste momento tão difícil.

Vindos da lota, Henrique e Filipe comentam a morte de Frederico Queirós, noticiada pelos jornais. Henrique muda de assunto e aconselha o filho a contar a Sara que obteve o empréstimo para comprarem a casa nova, avisando-o de que não deve ocultar à mulher uma informação tão importante. Henrique afirma que não tem segredos com Laurinda e que ele deve seguir o exemplo dos pais. A mulher aparece nesse instante em cena e inicia uma discussão, acusando-o de ter escondido que permitiu a Madalena que comprasse o bilhete de avião para ir para o Dubai. Ele responde que desde que seja para ela se afastar de Sebastião até lhe pagava uma viagem sem regresso para a lua.

Entretanto, Madalena é surpreendida por Sebastião. Quando está a arrumar as mesas no restaurante do hotel, encontra um livro assinado por si, com os textos que publicou no sei blogue e com prefácio de Sebastião Cardoso. Ao voltar-se, dá de caras com ele. Sebastião e Madalena fazem finalmente as pazes, trocando juras de amor e beijando-se, apaixonados.

Tiago decide telefonar para a revista que o quer contratar e combina uma reunião com os responsáveis da publicação. Catarina escuta a conversa e o filho, para não dar parte fraca, continua a fingir-se desinteressado pela proposta de trabalho que está prestes a conseguir. Catarina diz que não faz sentido que continue a querer esconder o seu trabalho.

Carlota vai pedir desculpas a Amélia por tê-la acusado injustamente de ter provocado o aborto que Leonor sofreu. A mãe adoptiva agradece a Leonor por ter esclarecido tudo e a mergulhadora vai para a sala, deixando-as a conversar sozinhas. Carlota recusa a sugestão de Amélia para que volte a viver ali em casa, mas promete visitá-la sempre que ela quiser. De seguida, vai ter com Carlota, deixando a mãe a sós com Martim. Este insiste com a ex-mulher para que guarde o segredo de que foi ela a matar Frederico.

Patrícia pede de novo a Leonor que retire a queixa que apresentou contra si na polícia, mas ela recusa, preferindo que seja a justiça a dizer que ela foi ou não, cúmplice de Xavier.

Na Polícia Judiciária. Antónia é interrogada sem contemplações sobre a morte de Frederico e quando deixa o gabinete do agente encarregado do processo, confidencia que todos ficaram a pensar que ela é a principal suspeita de ter cometido o crime.

Idalina comenta com Sílvia a morte de Frederico. Ambas estão curiosas por saber quem cometeu o crime. Sílvia pede a Vitória para permitir que Hugo trabalhe de castigo na Lataria, depois de ter usado o dinheiro das poupanças para comprar um vestido a Tina e de se ter arvorado no seu admirador secreto. Vitória aceita ajudar a amiga desde que o rapaz não atrapalhe o serviço do restaurante. Quando se prepara para sair para o hospital onde vai fazer uma ecografia, Mateus aparece e diz que vai acompanhá-la. Vitória fica irritada, ainda mais depois de ele revelar que a reunião com o único cliente que tinha correu mal e que deixou de trabalhar para ele.

Bento convence Messias a tentar entrar para a equipa do Vitória de Setúbal, argumentando que com o dinheiro que doou ao clube pode conseguir o que quer. Filipe aparece na Lataria para pagar aos pescadores pelo peixe que pescaram e Rute fica espantada com a quantidade de dinheiro que ele tira do envelope, olhando o filho do armador com grande interesse. De regresso a casa, tenta saber disfarçadamente junto de Sílvia, mais pormenores sobre Filipe.

Madalena e Sebastião desculpam-se pelas palavras injustas que disseram um ao outro nas discussões que tiveram e ela desiste de viajar para o Dubai, prometendo ficar a seu lado.

Hugo procura Kika para a reconfortar por ter perdido o avô. Ela não resiste a abraçá-lo, agradecendo-lhe por estar a apoiá-la no seu sofrimento.

Amélia chora a morte do pai e Patrícia afirma que ela tem de reagir. Descontrolada, Amélia grita que ele deve estar feliz com o que aconteceu e fica ainda mais perturbada quando Gonçalo aparece e dispara que ele é que devia ter morrido e não o pai. A sós com Patrícia, Gonçalo diz que quer ver Kika. No entanto e apesar do tratamento cordial, Kika recusa-se a falar com o pai e prefere ir passar com Hugo para o jardim. Gonçalo fica a sós com Patrícia e com tom ameaçador diz vai recuperar os 5 milhões de euros que ela roubou a Frederico.

Durante o funeral de Frederico, Beatriz Lacerda apresenta-se à família Queirós e quando lhe pergunta quem é, responde que é a pessoa que vai ficar com tudo o que eles têm, provocando ainda mais consternação a toda a gente.

Episódio 222

Destaque: Gonçalo regressa a casa dos pais e diz que acabou de confirmar junto do advogado da família que Patrícia roubou mesmo os 5 milhões de euros a Frederico. Ela volta a negar tudo com veemência, perante o olhar reprovador de André, Amélia e Antónia. No entanto, o momento da vitória é curto para Gonçalo, pois o doutor Pinto entra na sala nesse momento e nega que alguma vez tenha dito que Patrícia tinha roubado o sogro. Gonçalo fica a olhar incrédulo para o advogado

Beatriz invade o funeral de Frederico para reclamar junto da família Queirós os 4 milhões de euros que ele lhe ficou a dever. Todos os presentes são apanhados de surpresa e Adelaide chega mesmo a dizer que se trata de mais um escândalo, enquanto Cremilde pede a protecção divina para a neta. O padre Agostinho exige que se respeite o momento e Gonçalo arrasta Beatriz para fora do cemitério, depois de ela garantir que Frederico era dissimulado e falso e que ou pagam o dinheiro que ele lhe ficou a dever, ou ficam com metade das empresas. Catarina, amiga de Beatriz faz com que Gonçalo a largue e leva-a para fora do cemitério. Beatriz promete contar-lhe mais tarde a razão pela qual está em litígio com a família Queirós.

Depois do funeral de Frederico estar concluído, todos se interrogam sobre o motivo que levou Beatriz a perturbar a cerimónia. Amélia censura Gonçalo por querer resolver a questão com violência, enquanto André diz estar convencido que a questão não se resume a uma divida, pois Beatriz teve a intenção de os chocar. Sebastião aconselha-os a encontrarem as explicações junto dos advogados e Gonçalo diz que vai falar com o doutor Pinto.

Henrique e Laurinda não se contêm e antes de deixarem o cemitério pedem explicações a Madalena por estar abraçada a Sebastião. A filha promete falar com eles em casa mas Henrique só não arma um escândalo porque Laurinda o impede.

Messias surpreende os pais por seguir os conselhos de Bento e ir apresentar-se nos treinos de captação do Vitória de Setúbal. Idalina comenta com João o incidente que marcou o funeral de Frederico e Vitória confirma com a mãe uma ida às compras para o enxoval do bebé, radiante com a beleza do filho. Messias paga mais dois euros de multa por insistir em falar bem de Rute.

Rute, em casa, exibe o seu cabelo depois de o ter tratado e perturba o estudo de Sílvia, fazendo com que ela saia para o quarto para ficar em paz. Adelaide aparece nesse momento e exige a Rute, utilizando uma linguagem em código, para que se aplique mais na recolha de apostas para o jogo do peixe, pois o dinheiro que está a facturar é manifestamente pouco. Ela responde que tem feito o que pode mas que a culpa é da crise, acrescentando que se ela não está contente pode recolher as apostas por si. Adelaide fica furiosa.

Elsa volta a discutir com Pedro quando namorado lhe chama a atenção dos excessos que tem cometido nos últimos tempos, acusando-a de estar diferente da pessoas que ele conheceu. Elsa argumenta que ele é que não quer acompanhá-la e pede-lhe um tempo para perceberem se realmente querem continuar juntos. Pedro fica muito magoado e vai embora, convencido de que ela está a acabar tudo entre eles.

Nuno pede Eva em casamento, de joelhos e com um anel de noivado na mão. Ela recusa e ainda por cima o multa porque para a obrigar a ir ter com ele ao centro, bloqueou o acesso ao cais com os seus barcos. Nuno fica desiludido e zangado.

Henrique discute com Madalena quando ela confirma que desistiu de viajar para o Dubai e que voltou para Sebastião. A filha revela que ele deu mais uma vez prova do seu amor e arranjou forma de ela publicar o seu próprio livro com os textos que escreveu no blogue. Henrique, mesmo assim, não aceita a relação da filha com um homem mais velho. Já Laurinda assume que não se importa de que ela fique com o escritor, desde que não vá para longe.

No hotel, Sebastião confidencia a Martim que já não suportava ficar afastado de Madalena, confessando que ela lhe deu a volta à cabeça. Martim previne-o para o mediatismo que vai ter de enfrentar mas o escritor até está mais preocupado com a morte de Frederico, temendo que a irmã possa vir a ser acusada de ter assassinado o empresário. Martim fica desconfortável e comprometido por ter de dizer que não faz ideia de quem possa ter cometido o crime, pois sabe que quem matou Frederico foi Amélia.

De regresso a casa, Gonçalo, Antónia e André procuram descobrir o que levou Beatriz a interromper o funeral de Frederico, reclamando o pagamento de uma dívida de que ninguém tinha conhecimento. Na ausência de uma resposta, Gonçalo compromete-se a procurar o advogado do pai, certo de que ele saberá o que se passa. Antónia, por seu lado, confessa que não via Beatriz desde que os pais morreram. Gonçalo lembra-se entretanto de que o pai lhe confessou que tinha de pagar uma divida com urgência e que precisava de recuperar o dinheiro que Patrícia lhe roubou, para não ficarem sem a fábrica. Antónia decide antecipar-se ao filho e vai ligar ao advogado.

Gonçalo vai ao encontro de Amélia que está na estufa da casa, a pretexto de saber como é que ela está e preocupado em manter a união da família. Amélia rejeita-o e André afasta-o da irmã, lembrando que ele ficou com a parte que ela detinha na empresa, chantageando-a. Gonçalo defende-se e argumenta que Amélia jamais conseguirá voltar a trabalhar e que ele não quer perder o controlo da fábrica, ainda mais agora que Beatriz apareceu em cena para lhes reclamar uma divida. Para espanto de todos, Antónia confirma que tudo o que Beatriz disse no cemitério é verdade e explica que o advogado a informou de que a divida existente é fruto de um empréstimo que Frederico fez, para não recorrer aos bancos. André questiona-se como é que vão arranjar o dinheiro e André dispara com malícia que o melhor é pedirem a Patrícia os 5 milhões que roubou a Frederico. Ela aparece nesse instante e reafirma que nada roubou e que o dinheiro que tem é o das suas poupanças. Gonçalo insulta-a e Antónia interrompe a discussão quando entende que ambos ultrapassaram todas as marcas. No entanto, Gonçalo ainda pergunta como é que ela arranjou dinheiro para tentar comprar parte das Conservas do Sado e com a dúvida que levanta, consegue que André e Antónia fiquem a duvidar de Patrícia.

Catarina fica radiante ao ver que Tiago está a fazer novos desenhos e por ele aceitar trabalhar para a revista que o contactou. Para não dar o braço a torcer, Tiago finge alguma indiferença mas não consegue disfarçar o seu empenho.

Hugo tenta confortar Pedro depois da discussão que o amigo teve com Elsa e serve-lhe um sumo na Lataria. Pedro está convencido de que o namoro vai acabar e Hugo desvaloriza o assunto, dizendo que há muitas raparigas livres. Como no seu caso, pois já esqueceu a paixão por Tina e voltou a passear com Kika.

Messias afoga as mágoas em cerveja, depois de não o terem deixado participar nos treinos de captação do Vitória de Setúbal, por já não ter idade para isso.

Hugo vê Tina entrar na Lataria e vai pedir-lhe desculpa pelo transtorno que lhe causou enquanto foi seu admirador secreto. Joni ouve a conversa e troça de Tina, deixando-a furiosa.

Sara fica furiosa quando descobre que Filipe conseguiu um crédito à habitação para compra uma vivenda e não lhe disse nada. O marido argumenta que pretendia fazer-lhe uma surpresa mas acaba por levar com os papéis na cara. Mateus comenta a discussão do irmão com a mulher e diz-lhe que as mulheres são como os clientes, que reclamam muito, sem razão. Filipe pergunta se ele sempre fez as alterações que o seu cliente pediu e Mateus surpreende ao dizer que não só rescindiu com ele, mas também vendeu a aplicação a outro que entretanto surgiu. Filipe teme que Mateus venha a ter problemas.

Gonçalo confirma junto do advogado do pai a dívida que Beatriz apareceu agora a reclamar e, depois de pressionar o doutor Pinto, fica a saber que Patrícia roubou mesmo os 5 milhões de euros a Frederico. O advogado revela que ela transferiu o dinheiro para uma conta na Suíça e Gonçalo pede-lhe que diga o que sabe à frente da família.

Martim conta a Leonor que recebeu uma mensagem do irmão a pedir-lhe dinheiro mas que a atirou para o lixo. Ela pede-lhe que não conte a Carlota para não a perturbar, mas Martim adivinha problemas maiores, agora que Beatriz apareceu a reclamar o pagamento de uma divida aos Queirós, recordando que os pais dela eram muito amigos de Frederico e Antónia e que morreram ao surpreenderem assaltantes quando regressavam a casa. Martim diz a Leonor que vai visitar Amélia, apesar de ter estado com ela no funeral e Leonor não desconfia de que ela matou o pai.

Leonor, por sua vez, vai ter com Carlota para lancharem e a filha mostra vontade de visitar a campa do irmão gémeo que nunca conheceu. Leonor diz que assim que for possível vai tentar localizá-la, pois desde que regressou a Portugal e soube que ela estava viva, só se empenhou em encontrá-la.

Gonçalo regressa a casa dos pais e diz que acabou de confirmar junto do advogado da família que Patrícia roubou mesmo os 5 milhões de euros a Frederico. Ela volta a negar tudo com veemência, perante o olhar reprovador de André, Amélia e Antónia. No entanto, o momento da vitória é curto para Gonçalo, pois o doutor Pinto entra na sala nesse momento e nega que alguma vez tenha dito que Patrícia tinha roubado o sogro. Gonçalo fica a olhar incrédulo para o advogado.

Episódio 223

Destaque: Patrícia compra o silêncio do advogado de Frederico e faz com que o doutor Pinto a ilibe de ter roubado Frederico. André fica em choque quando Beatriz responsabiliza Frederico pela morte dos pais dela

Gonçalo é desmentido à frente da família pelo advogado do pai, que nega alguma vez ter dito que Patrícia tinha roubado o sogro. Furioso pergunta à ex-mulher quanto é que ela pagou para subornar o doutor Pinto que, por sua vez se mostra ofendido com a acusação que lhe é feita. Antónia olha desiludida para Gonçalo, acusando-o de mentir mais uma vez. Amélia recrimina-o por ser egoísta e só pensar em si próprio, enquanto André lhe pede que vá embora. Gonçalo avisa o irmão de que deve estar atento a Patrícia, apesar de ela jurar a pés juntos que não roubou o sogro e de se disponibilizar a mostrar todos os extractos das suas contas. André não demonstra, mas fica desconfiado da ex-cunhada. O advogado prossegue a reunião com a família e confirma que a divida a Beatriz é real e que a única coisa que podem fazer é negociar o pagamento.

Beatriz instala-se no Hotel Salinas e troca algumas palavras com Martim que a recebe. Lamenta ter invadido o funeral de Frederico daquela forma e de ter perdido a cabeça, reconhecendo no entanto que a questão que tem com a família Queirós é séria mas que só a eles diz respeito. Ao mesmo tempo afirma saber que ele e Amélia se divorciaram e que ela o enganou, escondendo-lhe que estavam a criar a filha do irmão. Martim fica pensativo com aquelas palavras.

André diz a Antónia que talvez Gonçalo tenha razão e Patrícia tenha mesmo roubado o pai mas a mãe acha que a nora nada fez e mostra-se arrependida porque quase a expulsou de casa. Confrontados com a dívida que têm para pagar a Beatriz, André dispõe-se a ir negociar com ela o pagamento, mas também tentar perceber o que é que a faz ter tanto ódio à sua família, pois duvida que o problema seja apenas dinheiro.

Patrícia telefona ao doutro Pinto e informa-o de que acabou de transferir o dinheiro que prometeu pagar-lhe para ele negar que ela roubou os 5 milhões de euros a Frederico. Depois de agradecer ao advogado a ajuda, promete voltar a contactá-lo se precisar outra vez dos seus serviços.

Gonçalo procura Carlota no hotel, porque a ouviu conversar com Tiago no cemitério sobre o seu irmão gémeo que morreu e também tem vontade de saber onde é que ele ficou sepultado. Carlota trata Gonçalo com frieza e lembra que só por sua causa o bebé morreu. Ele fica envergonhado embora confessando que nunca quis a morte do filho.

Madalena discute com Henrique, pois o pai não aceita que ela tenha voltado para Sebastião. Irritado, o pai exige que ela lhe devolva o dinheiro da viagem para o Dubai e Laurinda fica zangada ao perceber que foi ele quem pagou o bilhete de avião. Madalena acusa o pai de estar velho, tapado e Casmurro e vai-se embora, deixando Henrique entregue a Laurinda, que acaba por dar razão à filha e vai preparar o jantar.

Na cozinha, Laurinda encontra Filipe, que fica triste quando a mãe lhe diz que Sara lhe mandou uma mensagem a avisar que não vai jantar. Laurinda faz-lhe ver que não tinha nada que se pôr a comprar uma casa contra a vontade da mulher e, pior ainda, sem lhe dizer nada. Filipe diz que também perdeu o apetite e Laurinda desiste de fazer jantar.

Catarina faz uma visita a Amélia e André aproveita para tentar saber mais de Beatriz. Catarina confidencia que se conheceram em Aveiro e que também estranhou a sua cena intempestiva no cemitério. André pede-lhe o contacto de Beatriz e a bióloga entrega-lho sem qualquer problema. De seguida vai ter com Amélia à estufa e também conta à amiga que conheceu Beatriz quando foi sua treinadora de voleibol em Aveiro. Amélia confessa não perceber a atitude de Beatriz no cemitério, até porque as famílias sempre foram próximas e chegaram a passar férias juntas. Catarina muda de assunto e quer saber como a amiga tem passado. Amélia confessa que está apavorada com o facto de ter de ir à polícia prestar depoimento sobre a morte do pai, mas não revela que foi ela que o matou.

Diogo conversa com Leonor quando recebe um email de um potencial cliente no Dubai, interessado em negociar uma aplicação que pode salvar a sobrevivência da empresa. Eufórico, Diogo confessa que se conseguir aquele novo cliente, não se sentirá tão mal com a morte de César e com a crise que ela provocou à empresa de André.

Júlia discute mais uma vez com Elsa, agora porque ela não atendeu o telemóvel e não chegou cedo como havia prometido. A filha argumenta que ela está a sufocá-la, que não a deixa estar com as amigas e que se está a comportar como o pai se comportava. Júlia cede aos desejos da filha e concorda em dar-lhe mais liberdade desde que ela diga com quem sai e onde está. Elsa abraça a mãe e quando fica sozinha, senta-se a admirar uns brincos novos que tira do bolso.

Cremilde, que continua desconfiada com a amnésia de Rogério, tenta apanhá-lo em falso e diz que tem ovas para o jantar. Ele reaje fazendo uma careta e a cunhada diz que afinal se lembra de que não gosta daquela comida. Adelaide olha em grande tensão para o filho e ele disfarça, dizendo que aquilo de que não gosta é do tempero da salada.

João e Idalina consolam Messias que ficou desiludido por não poder treinar no seu Vitória de Setúbal. O filho reconhece que há pessoas a sofrerem mais do que ele, como é o caso de Rute que de tanto arrependimento até começou a ir à missa. João aconselha-o a não ser tolo e a não acreditar nas intenções dela.

Na Lataria, Rute recolhe discretamente as apostas para o jogo do peixe, enquanto Filipe faz o pedido a Vitória, para jantar. Rute junta-se a ele assim que o vê e inicia o seu plano de sedução fazendo-se convidada para lhe fazer companhia e segura-lhe nas mãos enquanto conversam. Sem perder tempo começa a elogiá-lo por ter tantos barcos e mandar em tantas pessoas. Filipe confessa que o negócio é do pai, que não lhe dá grande margem para se afirmar. Quando Filipe desabafa que a mulher não compreende os seus sonhos e recusou a vivenda que ele quis comprar, Rute ataca dizendo que adorava ter um homem assim tão romântico.

Sebastião e Madalena jantam num ambiente de grande romantismo e ele incentiva-a a investir numa carreira de escritora, agora que está mais do que comprovado que tem qualidade para se aventurar num romance. Madalena confessa os seus receios e afirma que o escritor é ele. Sebastião revela que desde que perdeu a sua musa inspiradora, nunca mais conseguiu escrever uma linha. Ela responde que a musa agora não vai a lugar algum e beija-o apaixonada.

Carlota fica impaciente porque as notícias da televisão só falam da morte do avô. Martim, Leonor e Diogo são unânimes em considerar que o assédio dos jornalistas à família vai aumentar e Carlota pergunta se terá sido Patrícia ou Gonçalo quem matou Frederico. Leonor aconselha a filha a não procurar culpados, deixando esse trabalho para a polícia.

Martim conta que está a organizar a semana dos chefs de cozinha no hotel e Diogo sugere-lhe que convide Vitória para participar.

Patrícia aproveita a instabilidade emocional de Antónia para a convencer a nomeá-la como sua representante na gestão da fábrica, em nome do combate que têm de fazer a Gonçalo. Antónia avisa-a de que é a última oportunidade que lhe dá e ele pergunta se acha que Gonçalo seria capaz de matar o pai. A ex-sogra fica incomodada e dispara que nenhum dos filhos seria capaz de tal coisa. Patrícia irrita Antónia quando pergunta por André e ela responde seca que ele não deve querer dar-lhe satisfações da sua vida.

André faz tempo em casa de Nuno para ir para casa, confessando que não lhe apetece ter de conviver com Patrícia. O amigo confessa que ficou desalentado com o facto de Eva ter recusado o seu pedido de casamento e de ainda o ter multado.

Sílvia revê entre dentes a matéria que tem estudado e Rute diverte-se a atrapalhá-la. Idalina conta que os trabalhadores ficaram muito impressionados ao verem no jornal o corpo de Frederico dentro do saco de plástico. Rute diz que tem rezado pela alma do patrão e começa a cantar, para indignação de Idalina. Gonçalo chega nesse instante e agradece as manifestações de pesar pela morte do pai. Patrícia aparece logo depois e surpreende o ex-marido, dizendo que veio para a fábrica no lugar de Antónia, que não se estava a sentir bem. Ele sorri com cinismo e convida-a para conversarem no seu gabinete. Rute murmura que ela tem mais vidas do que um gato.

Gonçalo tenta a todo o custo evitar que Patrícia tenha um papel activo na gestão da fábrica e volta a insinuar que ela roubou e matou o pai dele. Ela enfrenta-o negando tudo e afirma que tenciona ficar a representar a mãe dele, para que ele não possa tomar decisões sozinho, acrescentando que Beatriz apareceu numa boa hora.

André junta-se a Beatriz, que toma o pequeno-almoço no hotel e fica desagradada ao vê-lo. Apesar disso, aceita ouvir o que ele tem para dizer e reage com indignação quando André propõe que cheguem a um acordo para saldar a divida que ela reclama. Ela deixa escapar um sorriso trocista, garantindo que não tenciona facilitar em nada a vida à família Queirós, ameaçando ficar com as fábricas se não receber os 4 milhões que lhe devem. André não compreende a razão de tanto ódio e associa-o á morte dos pais, durante um assalto. Beatriz exalta-se e grita que eles não morreram durante um assalto, mas sim por causa de Frederico. André fica em choque ao ouvir o nome do pai.

Categorias
Televisão

Comentários