Televisão

Recorde as personagens marcantes de Nuno Melo (1960-2015)

Esta terça-feira, dia 9 de junho de 2015, Portugal despediu-se de um dos maiores atores portugueses de todos os tempos: Nuno Melo, de 55 anos, com 30 anos dedicados à arte da representação.

Nuno Melo e os seus personagens

 

Chuva na Areia (1985) – Caniço

Recorde as personagens marcantes de Nuno Melo (1960-2015)

Tinha apenas 25 anos quando interpretou a personagem desenhada por Luís de Sttau Monteiro, que foi o autor do romance “Agarra o Verão, Guida, Agarra o Verão”, em que a novela foi baseada.

Esta personagem foi considerada pioneira na televisão portuguesa: pela primeira vez, um homem aparecia em tronco nu e dormia com outros homens. Nunca a homossexualidade havia sido abordado numa telenovela portuguesa (as anteriores foram “Vila Faia”, de 1982, e “Origens”, de 1983).

Caniço foi a personagem que se destacou na trama, tanto pelo comportamento libertino como pela morte um tanto inusitada (ele amputa os próprios genitais na praia de Vila Nova da Galé).

 

Casino Royal (1989) – Alverca

Anos 40. A vida da Europa esboroa-se sob o impacto da Segunda Guerra Mundial. Lugares há, contudo, privilegiados onde o terror não chega e as diversões aparentemente continuam. Um desses locais é o Casino Royal, dirigido por Artur Royal (Herman José), homem de carácter peculiar. Assim se situa a série que viria a juntar Nuno Melo e Herman José.

 

Camilo & Filho Lda. (1995) – Alberto Chumbinho

Considerada a maior série de Camilo de Oliveira na SIC, Alberto Chumbinho, sucateiro de profissão, sonhava ter outra vida, mas tinha um “encargo”: o seu pai, Camilo Chumbinho, com quem vivia. Ao longo de 26 episódios, foram várias as peripécias entre pai e filho!

 

Senhora do Destino (2004) – Constantino

Já tinham passado 20 anos de carreira quando Nuno Melo decidiu integrar a ficção brasileira (embora tenha o feito na série “Cupido Electrónico”, em 1993), onde deu vida ao taxista Constantino, par romântico da atriz Adriana Lessa, na novela “Senhora do Destino”, da TV Globo, exibida pela SIC. O seu papel agradou o público brasileiro, (consta-se que após esse projeto foi abordado para integrar outros projetos naquela estação).

 

Vingança (2007) – Luís Ramalho

A seguir a Caniço de “Chuva na Areia”, Luís Ramalho foi a segunda personagem mais marcantes da carreira televisiva do ator. No programa “Contacto”, revelou um episódio engraçado nas gravações da novela: ao gravar a cena em que o seu personagem estava em tribunal a responder sobre todos os crimes que era julgado, e de repente tinha um ataque cardíaco. A cena foi tão bem executada, que todo o elenco presente naquela filmagem, pensou que tinha sido real, tendo sido chamado uma ambulância.

Categorias
Televisão

Comentários