Televisão

A Única Mulher: resumo de 22 a 27 de Junho

Episódio 87

Francisca não diz nada e sai a correr de casa, com Clara atrás dela. Sara diz a Diogo que já têm problemas em casa que chegue. Berta expulsa Diogo de casa, apoiada por Jorge, Pilar e Luís Miguel. Sara agradece à família por a defenderem. Jorge abraça a filha, protetor, e ela chora como nunca a viram chorar.

Impotente e frustrado, Diogo arranca no seu carro a toda a velocidade.

Laura informa Santiago que as impressões digitais de Ana Maria não coincidem com as que foram encontradas na casa de banho. Ele reclama a sua inocência, mas ela diz-lhe que ele terá de se apresentar perante um juiz.

Sabrina revela à mãe de Santiago que telefonou para o escritório dele e descobriu que ele foi preso. Em choque, Marineide leva a mão ao coração.

Na prisão, Santiago recebe uma chamada da mãe. Preocupado com a saúde dela, ele procura descansá-la, dizendo-lhe que foi detido apenas por não ter documentos. Para sua surpresa, Laura tira-lhe o telefone da mão, apresenta-se à mãe dele como sua advogada, e confirma a história dele.

Confortada por Sabrina, Marineide suspeita que algo de ruim se passa com o filho.

Rafaela acusa Ana Maria de mentir para incriminar Santiago e exige que ela conte a verdade à inspetora se quiser continuar a trabalhar. Ana Maria não obedece e ameaça fazer queixa dela à polícia. Rafaela sai furiosa, prometendo vingança.

Rafaela cruza-se com Isabel à saída e insta-a a convencer a filha a dizer a verdade sobre Santiago. Isabel confronta a filha, lembrando-lhe que mentir à polícia é crime. Ana Maria manda a mãe embora de casa e hesita em ligar a Diogo. Sente-se acossada por todos os lados.

Na construtora, Artur questiona Diogo sobre a visita da inspetora Laura e diz-lhe que tomará medidas se souber que ele tem algo a ver com o ataque a Francisca. Diogo desvaloriza o poder de Artur para o despedir.

Diogo sai da construtora, alucinado. Ana Maria aparece para falar com ele. Ele fica furioso, mas deixa-a entrar no carro, depois de confirmar que ninguém os vê. Luena espia-os ao longe e segue atrás do carro.

Concha diz a Henrique que Orlando vai continuar a viver em sua casa. O ex-marido recorda que ele tem um processo por assédio e um irmão ex-presidiário, argumentando que não o quer na mesma casa que Clara. Concha argumenta que Orlando é amigo dela e a filha maior de idade.

Ana Maria diz a Diogo que está cercada por todos os lados e receia que a mãe a denuncie à polícia. Ela quer saltar fora, mas ele ameaça-a com violência. A uma distância segura, Rafaela e Luena tiram fotografias do encontro para entregar à polícia.

Em Angola, Mara aguarda a chegada do pai, tensa. Ela está certa de que foi ele quem mandou incendiar a casa de Raul e que ele terá de sofrer as consequências. Quando Norberto chega, este garante que a ordem não veio dele. Neuza insiste que agiu por vontade própria e voltaria a fazer tudo outra vez. Mara acusa todos de serem paus mandados de Norberto e mostra-se orgulhosa de Raul por ter enfrentado o pai.

Rafaela e Luena mostram fotos a Sílvia da discussão entre Diogo e Ana Maria. Esta acha que foi Diogo quem violou Francisca. Mafalda aparece e revela às amigas que viu Ana Maria a sair de casa de Diogo, procurando não ser vista.

Orlando tenta consolar Santiago, garantindo que todos estão a tentar tirá-lo da cadeia. Ele confessa que a mãe descobriu que ele está preso, mas não pode descobrir porquê.

Preocupada com o filho, Marineide tenta telefonar-lhe e acaba por descobrir o verdadeiro motivo por que ele está detido. Ela leva a mão ao peito e cai redonda no chão.

Diogo cheira uma linha de coca, quando recebe uma visita da polícia. Ele livra-se de todos os vestígios da droga e abre a porta a Laura. Ela quer saber qual a sua relação com Ana Maria. Ele diz-lhe que ela é uma call girl e estiveram juntos algumas vezes, mas não quer que se saiba, por causa do seu noivado com Sara. A inspetora acusa-o de ter mandado plantar provas em casa de Santiago e garante que viu a mesma camisa sem um botão em casa dele. Quando ele se recusa a deixar que revistem a sua casa, ele prende-o por suspeita de violação.

Laura liberta Santiago da cadeia com um pedido de desculpas.

Sabrina encontra Marineide caida no chão da cozinha. Esta diz-lhe que Santiago está detido por suspeita de violação. Sabrina corre a chamar um médico.

A família Sacramento revela a Sara e Francisca que Diogo foi detido pela violação. Francisca fica pregada ao chão sem dizer nada. Sara nega, horrorizada.

Daniela recomenda a Ana Maria que se deixe de dar com Diogo, porque ele é suspeito na violação de Francisca. Esta finge que ele é apenas um cliente. Laura aparece em casa delas para falar com Ana Maria. Isabel e Mitó estão a chegar a casa quando Ana Maria é levada pela polícia. Isabel fica lavada em lágrimas.

Na hamburgueria, celebra-se a libertação de Santiago. Ele quer voltar imediatamente para o Brasil e admite que ficou magoado com Francisca por ela não o ter ilibado, apesar de não querer guardar sentimentos negativos.

Marineide é levada numa maca para o hospital. Sabrina hesita em telefonar a avisar Santiago.

Rafaela queixa-se a Luena por Santiago se ir embora para o Brasil. Esta acha que a amiga gosta dele, mas Rafaela garante que não.

Luena observa Santiago e Rafaela, quando recebe uma chamada que a deixa gelada.

Episódio 88

Luena revela a Santiago que a mãe dele teve um enfarte e foi levada para o hospital.

Henrique conta à família Sacramento as provas que existem contra Diogo. Sara não quer acreditar no que ouve e sai consternada. Concha e Clara recordam que os preconceitos da família quase deixaram que Santiago arcasse com as culpas. Jorge admite pedir desculpas a Santiago. Clara revela que ele partiu para o Brasil, porque a mãe teve um enfarte.

Isabel está desolada por a filha ser cúmplice de um violador. Daniela conta que a polícia encontrou um envelope com muito dinheiro na posse dela. No interrogatório, Ana Maria admite que foi paga por Diogo, mas por ser acompanhante de luxo.

Sara vai a casa de Diogo, tentando fazer sentido do que se está a passar. Mafalda aparece e ela confessa que se sente culpada pelo que aconteceu à irmã. Mafalda tenta consolá-la.

Jorge diz à esposa que se sente culpado por não ter dado mais atenção a Sara. Pilar faz-lhe ver que o único culpado de tudo é Diogo.

Laura tenta fazer com que Diogo confesse o crime, mas este exige falar com o seu advogado. A inspetora diz-lhe que Ana Maria admitiu que ele lhe pagou para plantar provas incriminatórias contra Santiago.

No Brasil, Santiago chega a casa e descobre que a mãe faleceu.

Raul está a limpar o que resta da sua casa queimada, quando é confrontado por Norberto, que o acusa de ser um traidor e ter virado Mara contra ele. Raul finge ter medo dele e garante que não quer ser pai de ninguém.

Kizua fica preocupado ao saber que Norberto foi falar com Raul sozinho, realçando ao pai que Luena o pode ter contratado para matar Norberto. Arsénio sente-se dividido.

Yolanda insiste com Kizua para saber o que se passa entre Norberto e Daniela. Ele garante que não há nada de sério entre eles e recorda como Norberto lhe pediu para mentir a Yolanda.

Raul garante a Norberto que vai partir para a África do Sul em breve e não regressa. Norberto faz um acordo com ele, e exige que ele jante em casa deles, para mostrar a Mara que não existe animosidade entre ambos. Raul anui, subserviente, mas mal Norberto se vai embora, telefona a Luena e conta-lhe que Norberto caiu na armadilha.

Luena aconselha Raul a ter cuidado, porque Norberto não confia em ninguém. Rafaela revela a Luena que a mãe de Santiago morreu, insistindo que Francisca tem de saber a tragédia que causou o silêncio dela. Luena avisa Luís Miguel do sucedido.

Luís Miguel conta aos pais e a Berta que a mãe de Santiago morreu. Quando Francisca aparece, eles disfarçam para não a perturbar.

Sara visita Diogo na cadeia. Ele insiste que é inocente, mas ela acusa-o de a usar e garante que está disposta a testemunhar pela acusação, revelando tudo o que sabe sobre ele, desde as call girls, à chantagem sobre o pai dela e ao vício de cocaína.

Isabel autorrecrimina-se por ter denunciado a própria filha, achando que nada daquilo teria acontecido se o marido, Álvaro, fosse vivo. Mitó recorda como, anos antes, se preparava para fugir com Álvaro, quando este foi atropelado fatalmente. Sentindo-se culpada, Mitó promete falar com Henrique para ajudar Ana Mara a arranjar um bom advogado.

No velório da mãe, Santiago admite a Sabrina que foi acusado injustamente de ter violado Francisca. Esta critica a atitude de Francisca e diz-lhe que o silêncio dela provocou a morte de Marineide.

Francisca tenta saber junto dos amigos se Santiago a odeia por não ter denunciado Diogo. Ela insiste em falar com ele para lhe pedir desculpa. Bruno comenta com Clara que Francisca ainda vai acabar por descobrir tudo. Ela ouve o que eles dizem e percebe que lhe escondem algo.

 

Na construtora, Luís Miguel comenta com Artur que Francisca está melhor, mas não sabe como Sara está a reagir ao que se descobriu sobre o noivo dela. Artur atende um telefonema de Mara e Luís Miguel fica a saber que ela se encontrou com o seu pai biológico.

Mara diz a Artur que Raul foi intimidado por Norberto para se manter afastado dela. O pai ouve a conversa e revela a Mara que convidou Raul para jantar com eles. Ela aceita o convite, mas não promete voltar a confiar nele.

Neuza tenta convencer Mara de que ela se vai arrepender de confiar em Raul. Esta expulsa a empregada do quarto, assegurando que não lhe perdoa o que ela lhe fez.
Norberto garante a Arsénio que Raul vai voltar para a África do Sul, mas ao perceber a desconfiança dele, decide recolher mais informações sobre Raul.

Bino vai a casa de Luena, está preocupado por Raul ter encontrado Mara e não ser de confiança. Esta assegura-lhe que Raul serve os objetivos dela. Bino acusa-a de ser vingativa e infeliz e vai-se embora. Atordoado, Bino telefona a Américo, dizendo-lhe que têm de travar Raul antes que seja tarde demais.

Neuza paga a um homem, que lhe entrega uma pistola antiga e já muito usada. Ela fixa o olhar no infinito, determinada, mas sobressalta-se quando ouve passos a aproximarem-se.

Episódio 89

É Arsénio que tenta saber se ela está bem. Neuza esconde a arma atrás das costas. Ele fica desconfiado por a ter ouvido a falar com alguém.

Luís Miguel revela a Luena que Mara encontrou o pai biológico, Raul Falcão, um amigo da família dela. Ela finge-se surpreendida. Luena sente a falta de Júnior e, para a animar, Luís Miguel convida-a para irem ao cinema com Francisca e Kandimba.

Na hamburgueria, Sílvia confessa a Ramiro que se sente como uma adolescente apaixonada. Ele põe-lhe a mão na perna, deixando-a embaraçada. Aborrecida por ele estar a confraternizar com os clientes, Isaurinha interrompe a conversa e Ramiro regressa ao trabalho.

Pedro passa por casa para pagar o colégio dos filhos e Sebastião comenta que a filha foi jantar fora. Pedro insinua que Sílvia o traiu com Ramiro em Angola e Sebastião dá-lhe um soco. Pedro vai-se embora, mas garante que as coisas não vão ficar como estão.

Concha recebe uma carta da senhoria e nem quer acreditar no que lê.

Henrique já retirou a aliança do dedo, o que deixa Mitó muito satisfeita. Ele explica-lhe, no entanto, que continua a ser pai e precisa de tomar medidas para proteger Clara. Concha aparece em casa deles, furiosa, e acusa o ex-marido de ter avisado a sua senhoria de que ela estava a subalugar quartos. Ele admite que não podia deixar a filha a viver com dois marginais. Concha garante que vai arranjar maneira de pagar o aumento da renda e que Orlando e Ramiro vão continuar a viver em casa dela. Mitó fica chateada por Henrique ter interferido na vida da ex-mulher.

Joana pergunta pelo pai que não veio visitá-la, mas Daniela explica-lhe que ele está com problemas em casa e sugere à filha irem ao cinema.

Yolanda vai a casa de Norberto, convencida de que o noivado continua de pé. Ele adia a conversa sobre Daniela. Raul aparece para jantar e traz um ramo de flores para Mara.

Sara regressa a casa e é consolada por Jorge, que lhe assegura que a vai ajudar a ultrapassar o pesadelo. Ela agarra-se ao pai a chorar.

Francisca diz aos pais que vai ao cinema e pede para não se preocuparem com ela.

De luto, Santiago recorda, em lágrimas, como planeava comprar um terreno para a mãe após completar o mestrado em Portugal.

Luís Miguel, Luena e Kandimba chegam a casa dos Sacramento para ir buscar Francisca. Ele estranha a irmã ter ido sozinha e telefona-lhe. Francisca está a entrar no hotel de Santiago, mas diz ao irmão que está a caminho do cinema.

Durante o jantar em casa da família Venâncio, Raul garante a Yolanda que pretende fazer o teste de paternidade antes de partir para a África do Sul. Ele dá a Mara um fio com uma medalha, dizendo que pertencia à mãe biológica dela, o que a deixa muito emocionada. Norberto assiste a tudo, de coração apertado.

Sílvia desistiu do jantar e encontra o pai em casa, que se levanta a custo por causa das dores de estômago. Ele diz-lhe que Pedro levou os miúdos ao cinema, depois de descobrir que ela tinha ido jantar fora. Sebastião admite que lhe deu um murro, por Pedro ter insinuado que ela tinha sido infiel. Sílvia defende João (Ramiro) e o pai pergunta-lhe se ela gosta dele.

No cinema, Luís Miguel preocupa-se por a irmã ainda não ter chegado e liga-lhe. Francisca diz ao irmão que desistiu de ir ao cinema e está a caminho de casa. Ela arranja coragem e pergunta na receção do hotel por Santiago, mas dizem-lhe que ele já não está lá hospedado.

Joana encontra o pai no cinema com Kandimba e fica sentida. Daniela acusa Luís Miguel de não ligar à filha.

Francisca chega a casa sozinha e os pais estranham, mas ela exige que deixem de lhe fazer perguntas e corre para o seu quarto, muito infeliz. Sara pede desculpa à irmã, sentindo-se culpada por ter deixado Diogo aproximar-se dela. Sem a encarar, Francisca diz-lhe que não tem culpa de nada e pede-lhe para sair do quarto.

Santiago anuncia a Sabrina que vai regressar a Portugal. Ele garante que o violador de Francisca também é responsável pela morte da mãe dele e vai pagar pelo que fez.

Oferecendo-se para colaborar na investigação, Diogo revela à inspetora que na noite do ataque, mentiu à noiva e encontrou-se com um homem num beco próximo da hamburgueria, a quem tinha feito empréstimos ilegais. Ele insiste que não violou Francisca nem lhe enviou nenhuma mensagem de ameaça, mas não sabe o nome de nenhum dos homens que poderiam confirmar a sua história. Laura não acredita nele.

Quando chega a casa, Pedro acusa Sílvia de ter deixado os filhos sozinhos para ir jantar fora, numa altura em que eles estão fragilizados por causa do divórcio. Ele promete tomar medidas se ela continuar a fazer o mesmo. Ela acusa-o de ter ciúmes de João (Ramiro).

Joana chega a casa com a mãe, triste por ter encontrado o pai com Kandimba no cinema. Daniela diz à filha que ela tem de contar tudo o que se passou em tribunal.

Em casa de Luena, Luís Miguel desabafa a sua revolta pelo que se passou no cinema. Ela garante-lhe que o tribunal vai perceber que ele é um bom pai.

Luena atende uma chamada de Raul, a dizer que o jantar correu bem e que Mara vai acabar por fazer tudo o que ele quer. Luena não fica descansada e avisa-o de que Norberto não é estúpido.

Raul guarda o telemóvel, satisfeito consigo próprio, sem se aperceber que é seguido por Neuza.

Episódio 90

Luís Miguel tenta animar Luena, que tem saudades do filho. A intimidade entre os dois cresce.

Norberto admite a Yolanda que está interessado noutra pessoa. Ela não aguenta a notícia e insulta Daniela, ferida por ter sido preterida. Norberto garante que vai continuar a pagar as dívidas do marido dela. Yolanda confronta Kizua por ter desvalorizado a relação entre Norberto e Daniela.

Norberto diz a Arsénio que ainda tem de contar a Mara que se envolveu com Daniela, mas receia a reação dela. Esta aparece usando o fio que Raul lhe ofereceu. Ela diz ao pai que foi a coisa mais importante que recebeu até aí.

Raul faz a barba, quando se apercebe que Neuza está atrás de si com uma arma. Ele vira-se e neutraliza-a. Ela tenta escapar enquanto ele exige saber o que ela pretende.

Chegado de Inglaterra, Américo visita Bino na hamburgueria. Este diz-lhe que Raul se assumiu como pai biológico de Mara e que desconfia que faz parte de um plano de Luena para matar Norberto e assegurar para Júnior a fortuna do pai. Américo propõe que travem Raul.

Raul interroga Neuza, procurando saber quem lhe deu ordem para o matar. Ele promete mantê-la amarrada e amordaçada até ela confessar de quem segue ordens.

Sílvia comenta com Ramiro como Pedro está a tentar acusá-la de ser uma mãe negligente, mas ele distrai-se com a chegada de Laura e arranja uma desculpa para voltar ao trabalho.

Sara vai ter com a inspetora à hamburgueria e diz-lhe que tem informações úteis sobre Diogo.

Concha queixa-se ao irmão que Henrique a denunciou à senhoria. Jorge defende o amigo e Pilar descai-se, deixando Concha perceber que os dois sabiam do plano do ex-marido. Concha assegura que vai arranjar o dinheiro para a renda, custe o que custar. Ela sai de casa, desabrida e arranca no seu carro, sem reparar que está a ser seguida por um fotógrafo e um jornalista.

Sara conta à inspetora Laura como conheceu Diogo, anos antes, e como ele a seduziu de imediato, quando se conheceram na construtora. Ela garante que o ex-noivo tem um fetiche por secretárias, que ela sempre fingiu não ver, e gastava fortunas em cocaína.

Pilar dá razão a Henrique e comenta com o marido a atitude destrambelhada de Concha. Ele receia que a irmã faça alguma loucura.

Jorge fica estupefacto ao ler uma notícia no jornal.

Concha revela a Orlando que Pilar e Jorge estavam envolvidos na denúncia à senhoria. Ela sente-se fragilizada por ter a família contra ela, quando está a tentar mostrar o que vale. Ele garante que está do lado dela e beija-a. Concha, apanhada de surpresa, demora a reagir. Ela fica furiosa por achar que ele se está a aproveitar da fragilidade dela e vai-se embora.

Mafalda mostra a Sara a notícia publicada no jornal sobre Diogo, que relata o escândalo sexual na família Sacramento.

Jorge e Pilar digerem a notícia, que cita fontes não identificadas para acusar Diogo de assédio sexual na empresa e de ter organizado um assalto à joalharia da própria noiva.

Laura enumera a Diogo as acusações contra ele, contadas por Sara, Sílvia e Patrícia. A inspetora garante que a própria Ana Maria garantiu que foi ameaçada por ele para plantar provas em casa de Santiago. Ele diz que ela está a mentir e insiste não saber nada sobre o telemóvel encontrado no quarto de Santiago.

Mara visita o berçário da fundação e pensa no nascimento do seu próprio filho.

Jorge, Pilar, Sara e Berta comentam a notícia, preocupados com a imagem da família. Jorge recorda que, meses antes, houve um incidente com uma secretária de Diogo. Sara garante que houve outras, mas nunca disse nada, porque tinha medo de perder o noivo.

Luís Miguel garante a Artur que não sabia nada sobre Diogo assediar secretárias. Ele revela que uma ex-secretária e o pai dela acusam Jorge de dar cobertura a Diogo num caso de assédio.

Francisca está convencida que o que os amigos lhe escondiam era o facto de Santiago ter partido para o Brasil.

Jorge fica indignado com a acusação de ter protegido Diogo. Ele está determinado a não ver o seu nome enxovalhado nos jornais e sai desabrido.

Sílvia comenta com as amigas que foi ela que revelou à imprensa que Diogo violou Francisca e armou o assalto na joalharia. Ela recorda que perdeu o bebé por causa do assalto e que Diogo ameaçou a família dela e vai-se embora quase a chorar.

Ana Maria conseguiu aguardar o julgamento em casa, com termo de identidade e residência, por intervenção de Henrique. Ela confessa a Daniela que ajudou Diogo a incriminar Santiago e esta conta-lhe que, por causa do que ela fez, a mãe de Santiago teve um enfarte e morreu. Daniela expulsa-a de casa, por achar que ela é uma má influência sobre Joana. Ana Maria promete vingar-se.

Ana Maria vem a sair de casa de Daniela, furiosa, quando se cruza com a mãe. Ela acusa-a de a ter denunciado à polícia. Isabel fica sem reação.

Pilar fala com uma amiga ao telefone, tentando relativizar a notícia publicada nos jornais. Francisca escuta a conversa e fica indignada por a mãe minimizar a violação dela.

Francisca vai a sair de casa quando estaca horrorizada com o que vê.

Episódio 91

Francisca é imediatamente rodeada por jornalistas e fotógrafos que a questionam sobre as notícias que acusam Diogo de assédio e violação. Pilar ameaça chamar a polícia e leva a filha para dentro, seguida por João Maria e a mãe deste, Dadinha. Ela corre para o quarto. João Maria tenta saber como ela está junto de Pilar. Esta diz-lhe que a família está de rastos, mas que a filha precisa de estar sozinha.

Isabel leva as malas da filha para dentro de sua casa, enquanto esta a insulta por a ter denunciado à polícia. A mãe acusa-a de se ter associado a um monstro, mas Ana Maria culpa Isabel por nunca ter gostado dela e lhe ter dado uma vida miserável após a morte do pai. Ana Maria fecha-se no quarto e telefona a Rafaela. Esta não a quer ver, mas Ana Maria ameaça-a e Rafaela decide ir ter com ela.

Sílvia comenta com Ramiro que foi ela quem contou à imprensa os podres de Diogo. Ela sente-se culpada, mas Ramiro conforta-a e beija-a. Ela deixa-se levar. Pedro e os filhos chegam entretanto e ficam a olhar para eles, petrificados.

Jorge tenta saber junto de Henrique se pode processar alguém pelas notícias saídas na imprensa. Este recomenda-lhe que negue tudo e espere que passe a tempestade. Mas Jorge está determinado em saber de onde partiram as calúnias.

Francisca é confortada pela mãe. Sente-se culpada e Pilar aconselha-a a ter acompanhamento psicológico. Ela grita que não quer falar mais sobre o que se passou.

Pedro critica a mulher por estar a beijar outro homem, mas Sílvia acha que não tem nada a esconder. Ramiro acusa Pedro de ter traído a esposa e este atira-se a ele e quase andam à pancada. Sílvia consegue separá-los, lembrando que Tomás e Matilde estão no quarto ao lado. Pedro sai batendo com a porta, ameaçando desfazer Ramiro se o voltar a apanhar lá em casa.

Rafaela vai a casa de Ana Maria para falar com ela e Isabel pede-lhe para não despedir a filha. Rafaela dá uma bofetada a Ana Maria por ter traído os amigos. Esta responde-lhe à letra e dá-lhe outro estalo. Rafaela despede-a, mas Ana Maria ameaça revelar o negócio da Angels.

Norberto exige a Artur que controle o impacto da imprensa negativa sobre a construtora. Ele decide regressar a Lisboa e pede a Arsénio que mantenha Raul debaixo de olho.

Neuza continua amarrada e sem forças. Raul exige saber quem mandou matá-lo e dá-lhe estaladas. Ele recebe uma chamada a avisar que Norberto vai sair de Luanda e decide libertar Neuza, exigindo que ela nada revele sobre o encontro dos dois. Ele dá-lhe um beijo forçado e ela grita com nojo.

Américo sugere a Bino que falem com Norberto para o ajudar a travar Raul e telefona-lhe a marcar um encontro. Este aceita vê-lo quando chegar a Lisboa.

Pedro critica Sílvia por estar a beijar Ramiro em casa deles. Mafalda concorda que a amiga tem tido comportamentos estranhos e comenta a denúncia que ela fez aos jornais. Ele fica atónito e promete confrontar Ramiro, certo de que é por influência dele que a esposa fez o que fez.

Mafalda mostra-se preocupada e convence-o a passar a noite lá em casa, agora que não existem impedimentos. Os dois beijam-se e envolvem-se.

Mitó está preocupada por Henrique ter saído a correr, depois de ter recebido um telefonema da filha e garante a Bruno que não vai ficar de braços cruzados. Concha e Henrique beijam-se apaixonadamente, quando ela recebe uma chamada de Mitó a perguntar por Henrique. Ela mente dizendo que precisa do passaporte dele porque estão a marcar uma viagem a Nova Iorque. Concha desliga o telefone e acusa Henrique de estar a fazer jogos com ela, exigindo que ele a deixe em paz. Concha foge para o quarto. Orlando é atraído pela discussão e confronta Henrique, que prefere não reagir e vai-se embora.

Isabel fica surpresa ao saber que Ana Maria não vai ser despedida do Estúdio 7. A filha garante que Rafaela acreditou que ela foi forçada a fazer o que Diogo lhe exigiu.

Rafaela está preocupada com o que Ana Maria pode fazer. Luena acha que têm de a tratar minimamente bem antes de se conseguirem livrar dela. Ela recebe uma chamada de Raul a dizer que Norberto vem a Lisboa e ele também.

Henrique pede explicações a Mitó que comenta que ligou para a ex-mulher porque precisava do passaporte dele para marcar as passagens para Nova Iorque. Ele começa a compreender o que se passou. Diz-lhe que é melhor ficarem em Lisboa e vai para o quarto, frustrado.

Concha está deitada na cama, miserável. Ela recorda um momento com o ex-marido em que preparavam uma viagem para Nova Iorque. Orlando bate à porta e ela volta ao presente. Ele vem despedir-se, mas ela pede-lhe que fique, porque tem sido um bom amigo.

Daniela e Luís Miguel discutem por causa do que se passou no cinema. Ele pede para falar com a filha, mas Daniela garante que Joana não o quer ver e vai contar ao juiz o pai que tem. Irado, ele agarra o braço de Daniela. Joana aparece e grita ao pai para largar a mãe, dizendo que não gosta dele. Ele tenta falar com ela, mas a menina manda-o embora.

Pilar recomenda a Jorge que encontrem a rapariga que foi vítima de assédio para que ela possa dizer que ele não sabia de nada. Ele agradece-lhe por estar do lado dela e sugere que apaguem o passado, porque ainda gosta dela. Pilar sorri, apaixonada, e beijam-se.

Luís Miguel chega a casa frustrado por causa do que se passou com Joana. Kandimba tenta animá-lo e diz-lhe que gosta muito dele.

Yolanda anuncia a Kizua que vai para Lisboa. Está determinada a separar Daniela de Norberto.

Neuza chega a casa desgrenhada e com a roupa suja. Arsénio questiona-a, mas ela mente sobre onde esteve e diz-lhe que precisa de falar com Mara.

Mara está no berçário da fundação ao telefone com Artur, que desabafa sobre o impacto na empresa das notícias recentes publicadas sobre Diogo. Ele confessa que tem saudades dela. Luís Miguel ouve o final da conversa, mas disfarça. Ele comenta que Francisca nem consegue sair de casa, mas espera que a imprensa deixe de a perseguir quando rebentar o próximo escândalo.

Artur mostra a Luís Miguel notícias sobre um novo escândalo que rebentou na imprensa. Ele fica incrédulo.

Episódio 92

Jorge e Pilar reagem às notícias mais recentes, em que ele é retratado como um frequentador assíduo de bares de alterne e é revelado o caso que teve com Isabel. A esposa defende que a fonte de informação deve ser alguém com dinheiro e influência.

Na construtora, Luís Miguel insinua que Norberto pode ter algo a ver com as notícias publicadas sobre o pai. Artur fica indignado com a suspeita. Luís Miguel vem a sair do gabinete de Artur e cruza-se com Daniela. Ele garante que se ela tiver algo a ver com a campanha contra o pai, se irá arrepender.

Pilar está convencida de que foi Norberto quem deu a notícia aos jornais. Jorge garante que, se isso for verdade, ele se vai arrepender.

Pedro confronta Sílvia com as últimas notícias sobre a família Sacramento publicadas na imprensa. Ela garante que nada disse sobre Jorge e fica sentida por Pedro não compreender a dor dela quando abortou, elogiando o apoio de João (Ramiro). Ele acusa o toque e diz-lhe que não vai permitir que os filhos convivam com alguém que esteve preso.

Sara exige a Diogo que desminta o envolvimento do pai nos casos de assédio sexual na construtora. Diogo reclama a sua inocência e implora a Sara que não o deixe sozinho. Ela olha-o com nojo e diz-lhe que espera que ele morra na prisão.

Ana Maria prepara-se para ir trabalhar e insulta a mãe, por ter tido um caso com um homem casado. Esta recebe um telefonema a insinuar que ela foi promovida por ter dormido com o patrão. Ela desliga o telefone, indignada.

Jorge comenta a suspeita de Pilar com Henrique, mas este não vê motivo para que Norberto queira denegrir a imagem dele. Jorge acha que não precisa de provas para saber que foi ele.

Pilar está a terminar uma chamada com um jornalista a quem forneceu informações. Berta ouve a conversa e percebe que foi ela a fonte de informação. Pilar garante que não revelou nada sobre as filhas, apenas sobre o marido para desviar a atenção da imprensa. Ela admite que não desistiu de se vingar do marido.

Ana Maria apresenta-se ao trabalho e é olhada com desprezo por todos. Rafaela chama-a à parte e ameaça-a, garantindo que a chantagem barata dela não vai durar muito. Ana Maria ri-se e exige que ela só lhe passe os melhores clientes da Angels.

No escritório de Henrique, Mitó recomenda a Isabel que diga que Jorge se aproveitou dela, para salvaguardar a sua posição. Jorge vem a sair do gabinete do advogado e cruza-se com Isabel. Ele lamenta a notícia, mas ela reage com indignação pela forma como ele a tem tratado.

Raul vai a casa de Luena e comenta que a vinda de Norberto a Lisboa é a oportunidade de que estavam à espera. Ela disfarça as dúvidas, argumentando que não quer que ele corra riscos desnecessários. Ele assegura-lhe que viajou com um passaporte falso, e que dentro de poucas horas, com Norberto morto, ela recupera Júnior e tudo o que os pais perderam.

Américo diz a Bino que combinou um encontro com Norberto para o avisar sobre Raul. Este recorda-lhe que eles também tiveram culpa no que se passou, mas o amigo explica que não podem continuar calados, porque a situação é demasiado grave.

Norberto, Artur, Luís Miguel e Jorge discutem sobre as notícias recentes. Jorge garante que não sabia de nada, mas Norberto questiona a credibilidade dele. Norberto revela que a empresa vai emitir um comunicado a demarcar-se da anterior direção. Jorge acusa-o de estar por detrás da campanha de difamação.

Américo vai a caminho do hotel de Norberto, receoso do que este possa fazer quando descobrir a verdade, e cruza-se com Raul.

Jorge revela a Pilar e às filhas que foi Norberto quem o denunciou à imprensa e que vai emitir um comunicado a demarcar-se do sucedido. Ele garante que vai tomar medidas e Pilar incita-o, perante o olhar reprovador de Berta.

Bino está preocupado por não ter notícias de Américo. Isaurinha fica desconfiada.

Luís Miguel garante a Luena que é Norberto quem está a orquestrar uma campanha contra a família dele. Ele está determinado a falar com Norberto, antes que o comunicado saia.

Preocupada, Luena tenta convencê-lo a ficar e beija-o de forma sensual.

Arsénio tenta descobrir o que Neuza esconde. Ela garante que Raul é o diabo, mas não revela o que sabe sobre ele. Ele exige que ela fale com o patrão, deixando-a em pânico.

Norberto atende uma chamada de Arsénio, mas este já desligou. Raul aparece no quarto de hotel dele, apanhando-o de surpresa.

Luís Miguel afasta-se de Luena, aturdido e surpreso. Ela confessa que há muito que o queria beijar. Ele admite que ainda não esqueceu Mara e que ela merece melhor do que alguém em processo de cura. Ela admira-o por fazer frente a Norberto e beija-o novamente, insistindo que ele fique com ela. Mas Luís Miguel está determinado a travar Norberto e sai.

Raul diz a Norberto que, dadas as tragédias recentes na vida de Mara, acha melhor manter-se perto dela por mais algum tempo. Ele garante que iria sentir a falta dela, agora que sabe o que é o amor de um pai. Norberto dispõe-se a pagar mais dinheiro e Raul exige dois milhões. Norberto acaba por aceder, mas impõe como condição ele assinar uma declaração a assumir que vai separar-se de Mara por aquele valor.

Jorge e Luís Miguel conduzem na direção do hotel de Norberto. Bino segue, apressado, para o mesmo destino.

Luena sente-se a enlouquecer, entre a ansiedade de recuperar Júnior e a culpa de ter ordenado a morte do pai dele.

Arsénio fica chocado ao descobrir, por Neuza, que Raul Falcão é um assassino a soldo, conhecido como o Capelão, porque deixava sempre um rosário no corpo da vítima. Ela garante que ele é mesmo o pai biológico de Mara.

Raul assina o papel e Norberto prepara-se para fazer a transferência, sem notar que ele tem uma arma atrás das costas.

Bino corre a apanhar o elevador do hotel. Enquanto isso, Jorge sai do carro e dirige-se para o hotel. Luís Miguel ainda está a caminho.

Norberto acaba de fazer a transferência. Raul aponta-lhe a arma e diz-lhe que ele terá de pagar pelo que fez aos pais de Luena, admitindo que foi ela quem o mandou. Ele garante que nunca os conheceu e lança-se sobre Raul, que é apanhado de surpresa. Na luta corpo a corpo, Norberto recupera a arma e aponta-a a Raul.

Bino caminha silenciosamente pelo corredor do hotel com um cartão do quarto na mão, quando ouve o disparo surdo da pistola, com silenciador.

Categorias
Televisão

Comentários