Resumos de Novelas

A Impostora: resumo de 4 a 10 de Setembro [ESTREIA]

Episódio 0

No meio do oceano avista-se um navio. É o navio onde decorre uma cerimónia de homenagem…

No convés, Diana, a viúva de Frederico, encara Verónica em choque pelo que ela acabou de contar. Fora de si, empurra-a para a amurada. Verónica percebe que está a cair para fora do barco e agarra o braço de Diana, puxando-a consigo. Rodrigo, o irmão de Frederico, tenta agarrá- las mas não consegue e as duas caem ao mar. Rodrigo mergulha na água, mas não as consegue encontrar…

Em Santiago do Chile, o maestro Rodrigo conduz uma orquestra, completamente entregue à música, de corpo e alma. O violinista é Celso. Íris, a cantora, está encantada com Rodrigo, olhando para ele como se de um Deus se tratasse.

Gustavo, irmão de Diana, está a fotografar numa zona de guerra quando ocorre uma grande explosão. O repórter procura abrigo.

Oito anos antes… Rodrigo chega ao jardim do hotel da família, em Lisboa, onde decorre a festa do 70º aniversário do seu pai, Henrique. No escritório do hotel, Henrique tem uma conversa tensa com o filho Frederico. A conversa é interrompida pela chegada de Rodrigo. Henrique fica encantado ao ver o filho mais velho, o que deixa Frederico um pouco enciumado. Diana também entra. Ela e Rodrigo trocam um olhar sofrido.

Frederico discursa. Felicita o pai e faz uma profunda declaração de amor a Diana, entregando-lhe um anel de diamantes, presente que assinala os dez anos de casamento. Incomodado, Rodrigo afasta-se em direção ao hotel. Assim que Diana sai do pé de Frederico, este insinua-se a Verónica.

Frederico, que vem meio embriagado, confunde Vitória com a sua irmã gémea, Verónica, e mete-se com ela. Rodrigo surpreende-o e agarra-o, zangado. Vitória escapa-se e Diana, que chega depois, não compreende porque Rodrigo está a aborrecer o seu marido.

Ricardo fica perplexo ao saber que o irmão, Henrique, vai perder tudo o que tem porque confiou num corretor que o enganou.

Diana e Rodrigo falam sobre a época em que foram namorados e acabam por discutir.

Vitória conta a Verónica o que aconteceu com Frederico. A irmã fica furiosa, mas Vitória pede-lhe que não faça nada, senão ainda são despedidas.

Henrique pede ajuda financeira a Frederico, mas este recusa e diz que o pai sempre preferiu Rodrigo. Henrique fica arrasado.

Verónica ameaça Frederico, dizendo-lhe que se ele volta a importunar alguma empregada conta tudo à mulher dele.

Vitória, que trabalha como camareira no hotel, está a arrumar um quarto quando é surpreendida por alguém que a atira para cima da cama. O telemóvel de Vitória toca, caído no chão, enquanto ela é violada.

Verónica encontra Vitória a chorar, com a roupa rasgada, e abraça-a, chorando com ela. Verónica tenta que a irmã lhe conte quem foi que lhe fez aquilo e insiste para saber se foi Frederico Varela, mas Vitória não responde, pedindo apenas que ela a tire dali.

No jardim, ouve-se o tiro e Diana assusta-se. Rodrigo entra no escritório e encontra o pai morto.

Três meses depois, Lucrécia despede-se das gémeas, que vão partir para Moçambique. Vitória está grávida.

Meses depois, já em Moçambique, nasce Jaime.

Já na atualidade, em Maputo, Verónica e Vitória vigiam Jaiminho numa cama de hospital. O médico explica às gémeas que o melanoma da criança é raro e está já no estádio 3. O menino precisa de ser operado com urgência, mas não há condições para fazer essa operação em Moçambique.

Rodrigo e Íris namoram à saída do ensaio, em Santiago do Chile.

Em Lisboa, Frederico despede-se de Diana e dos filhos e parte para Maputo em negócios.

Frederico chega ao hotel, em Maputo, e ouve Vitória, que trabalha na receção, contar a uma colega que o filho piorou e ela precisa de dinheiro para o operar. Quando a empregada se vira, surpreende-se ao reconhecê-lo.

Os recém-casados Luísa e Gonçalo chegam ao resort paradisíaco de Yara Manhiça e Samuel Matshine, em Moçambique, para ali passar a sua lua-de-mel. Luísa confunde Carlos, filho de Samuel, com um empregado e pede-lhe para levar as suas malas. Marta, filha de Yara, assiste à conversa e aproveita para troçar de Carlos.

Frederico aborda Vitória à saída do hotel, em Maputo. Faz-lhe uma proposta que a deixa sem reação – acompanhá-lo numa viagem em troca de quinhentos mil euros e um apartamento de luxo em Maputo. O empresário diz-lhe que ela assim consegue salvar o filho.

Vitória chega perturbada ao Ximbengo, um bairro pobre em Maputo onde Jaiminho tem muitos amigos. O padre Francisco percebe que Vitória não está bem e sugere-lhe que se confesse. Vitória aceita, pois precisa de contar a alguém tudo o que lhe aconteceu…

Entretanto no hotel, Verónica aproxima-se da sala de reuniões do hotel para falar com Frederico sobre a proposta que ele fez à irmã quando ouve as vozes alteradas de Frederico e Samuel. A diretora de marketing para a ouvir a conversa e percebe que os dois discutem por causa de um chinês que está a causar problemas, ao qual Frederico terá pago. Frederico assegura a Samuel que, depois do Chile, seguirá por Nova Iorque para Pequim, onde resolverá pessoalmente a questão do chinês. Frederico conta a Samuel que irá viajar com uma mulher, e não será Diana… Verónica sai, tendo cuidado para não ser vista.

Frederico encontra Verónica já na entrada e confunde-a com Vitória. Pergunta-lhe se tem uma resposta para ele. Verónica leva a mão à sua mala, onde antes guardou uma arma…

Episódio 1

Verónica tira um cartão-de-visita de dentro da mala e diz a Frederico que aceita a proposta de viajar com ele a troco de dinheiro, para que Jaiminho possa ser tratado. Frederico, que não imagina que Vitória tem uma irmã gémea, estranha ela ter perdido a timidez mas gosta do que ouve. Avisa-a que a viagem será daí a dois dias.

No Porto, Guta, a filha de Rodrigo, discute com a mãe e ameaça ir viver com o pai em Santiago do Chile. Carolina quer bater-lhe mas é impedida por Pureza, matriarca da família Lancastre, sua avó e bisavó de Guta.

Guta foge pela janela fazendo uma corda com lençóis. Leva consigo a viola e um saco de viagem.

Em Maputo, Vitória fica chocada ao perceber que a irmã aceitou a proposta de viajar com Frederico no seu lugar, para ajudar a salvar Jaiminho.

Lázaro, um estudante de belas artes sem muito dinheiro, está a fazer graffitis com uns amigos nas ruas de Lisboa quando chega a polícia. Todos fogem.

Vitória faz a sua irmã gémea Verónica prometer que desiste da proposta de Frederico. Verónica promete que o vai fazer, mas quer falar com ele cara a cara.

Na sua fuga, Lázaro é atropelado por Guta e fica inconsciente. Guta entra em pânico, mas consegue reanimá-lo.

No Porto, Carolina liga a Rodrigo e pede-lhe que faça qualquer coisa em relação ao desaparecimento da filha de ambos.

Rodrigo, que continua em Santiago do Chile, não consegue falar com Guta e fica nervoso. Íris, a namorada do maestro, aconselha-o a ligar para casa dos primos. Rodrigo hesita, mas Íris defende que a preocupação com a filha é mais importante que o ressentimento que ele tem em relação a Diana.

Em Lisboa, Diana atende o telemóvel e fica surpreendida ao perceber que é Rodrigo. A conversa entre os dois é breve e tensa.

Guta deixa Lázaro à porta de casa. Os dois despedem-se, um pouco fascinados um pelo outro, mas não trocam contatos.

Diana abre uma caixa antiga com recordações. Encontra no seu interior uma foto dela e de Rodrigo, rasgada, e observa-a. Rasga-a em pedacinhos.

Dois dias depois, em Maputo, Frederico despede-se do seu amigo Daniel, com quem apostou que era capaz de convencer Vitória a viajar com ele. Uma funcionária entrega um papel a Vitória e pede- lhe que o dê a Verónica quando esta voltar de férias. Vitória estranha a irmã ir de férias, mas depois percebe o que se passa…

Em casa das gémeas, Vitória repara que a irmã levou uma mala de viagem e apanha de imediato um táxi para o aeroporto. Verónica rejeita uma chamada da irmã e envia-lhe uma mensagem dizendo que está em reunião. Vitória responde também por mensagem. Sabe o que ela vai fazer e pede-lhe que atenda o telefone.

O táxi de Vitória fica parado por causa de um acidente e ela sai a pé. Assusta-se ao perceber que o acidente foi com o táxi em que Verónica seguia e corre para lá. Ao perceber que a irmã está bem mas presa no interior do veículo, Vitória decide ir ela mesma para o aeroporto e segue para lá, levando a mala da irmã.

Vitória chega ao aeroporto e Frederico estranha a nova mudança de comportamento, mas fica contente por ela ter vindo.

Verónica chega ao aeroporto, mas já não consegue impedir o embarque de Vitória.

Frustrada por não ter conseguido impedir Vitória de viajar no seu lugar com Frederico, Verónica finge ser a irmã e recebe em casa o sobrinho com carinho, disfarçando a apreensão que a consome. Como convive com as duas desde o nascimento e elas são fisicamente iguais, Jaiminho não distingue a mãe da tia.

Num hotel em Santiago Do Chile, Vitória chora em silêncio enquanto faz sexo com Frederico.

No bairro do Ximbengo, em Maputo, o padre Francisco vem a correr com Jaiminho nos braços, pois o menino desmaiou. Verónica, que acabou de estacionar o carro, chega a correr, fingindo ser Vitória. O menino acorda. O padre fica confuso, pois nunca tinha visto Vitória a conduzir…

Rodrigo visita a casa de Pablo Neruda em Isla Negra com Íris quando vê  Frederico  abraçado  a  Vitória.  Rodrigo  confronta-o,  fazendo  um escândalo. Zangado com Rodrigo, Frederico conta a Vitória que foi muito fácil separar Rodrigo e Diana, no passado, e explica como o fez.

Verónica fala ao telefone com Vitória e fica chocada ao saber a maneira como Frederico separou Rodrigo de Diana. Vitória pergunta-lhe se anotou o código do cofre do banco e o local onde foi feita a escritura do apartamento.

Em Santiago do Chile, Rodrigo dirige uma ópera como maestro numa sala esgotada.

A mulher de Samuel viaja a bordo do avião onde seguem Frederico e Vitória. Frederico diz a Vitória que não tem motivos para estar chorosa, pois está a fazer tudo para salvar o filho.

Em pleno voo, Frederico afasta-se para o WC e o avião começa a perder altitude. Os passageiros do voo da Lineas Andinas gritam, assustados. Vitória reza baixinho.

Episódio 2

Helicópteros e barcos procuram vestígios da queda do avião da Lineas Andinas

Em Maputo, Verónica assiste à notícia da queda do avião na televisão. Inquieta, liga para Vitória mas a irmã não atende.

Em Lisboa, Dinis também fica preocupado com as notícias e pergunta à mãe se o pai não estava em Santiago do Chile. Diana diz que Frederico liga sempre antes de viajar, por isso não deverá ter apanhado aquele voo.

Em Santiago do Chile, Rodrigo e Íris entram em casa aos beijos, para comemorar o sucesso do concerto. Rodrigo pede-a em casamento e Íris aceita, feliz.

Em Maputo, Samuel fala ao telefone com Marina, que lhe diz que a mulher dele ia no voo que desapareceu. Samuel fica em choque e pede para a secretária verificar se a mulher embarcou.

No resort de Yara e Samuel em Moçambique, Luísa está envergonhada por ter confundido Carlos com um empregado, mas Gonçalo acha que a noiva está a dar demasiada importância ao incidente.

Jaiminho pergunta a Verónica se ela não se vai deitar. Distraída, esta responde que a tia já vai. O menino estranha e pergunta se a tia não está a viajar.

Rodrigo está preocupado com Guta e Íris aconselha-o a ligar-lhe. Celso chega e conta que saíram críticas muito boas ao espetáculo da véspera. Eles anunciam o noivado. Celso hesita, mas felicita-os.

Verónica deita Jaiminho e ele insiste em saber se ela é mesmo a mãe dele. Verónica diz que sim, enganou-se porque estava a pensar na tia.

Samuel recebe um telefonema da Lineas Andinas. Carlos entra e o pai diz-lhe que ele vai ter de ser muito forte. Carlos não consegue acreditar nas notícias, diz que se não encontraram o avião ainda há esperança… O pai consola-o, pois está certo de que a mãe morreu mesmo.

Gustavo tira fotografias numa zona devastada pela guerra.

No Porto, Felipa conversa sobre Gustavo com uma amiga e esta arrasta-a para o interior de um bar. Dentro do bar, as duas circulam sem reparar em Carolina, que está ao balcão a beber shots com um homem.

Carolina arrasta o homem para o WC. Os dois fecham-se num cubículo e têm relações sexuais. Enquanto retoca o batom no espelho, Felipa vê, chocada, a irmã sair do cubículo com o homem com quem se envolveu.

No quarto de Dinis, Guta e o primo conversam em voz baixa, para ninguém saber que ela está em Lisboa. Desconfiada, Beatriz, a irmã de Dinis, bate à porta e insiste para que ele abra.

Já fora do bar, Felipa repreende Carolina pelo seu comportamento. As duas irmãs e uma amiga vão a caminho do estacionamento quando são assaltadas por dois encapuzados.

Em Santiago do Chile, Celso fica surpreendido ao perceber que falar ao telefone com Diana ainda afeta Rodrigo.

Diana recebe um telefonema de Samuel a contar-lhe que Frederico ia no voo que desapareceu.

Afonso, o mais novo dos irmãos Varela, que trabalha em Moçambique com Yara, fica chocado com a notícia da morte do seu irmão Frederico.

Verónica vai deixar Jaiminho na obra social do Padre Francisco, no bairro do Ximbengo, em Maputo. O padre, que pensa que ela é Vitória, diz-lhe que ela não lhe parece bem e pergunta se está assim por causa do que lhe disse em confissão. Verónica fica surpreendida por saber que a irmã se confessou antes de viajar, mas nada diz ao padre.

No banco, Verónica abre o cofre e encontra uma nota de 50 euros e um bilhete trocista de Frederico, dizendo que tomou a liberdade de fazer uma atualização no real valor dela…

Rodrigo recebe um telefonema de Afonso e fica a saber da morte de Frederico. O maestro fica chocado com a notícia, mas mais ainda com a conversa do irmão, que quer perceber se eles terão direito a alguma parte da herança, uma vez que Frederico começou a construir a sua fortuna usando dinheiro do pai.

Diana tenta confirmar, com a companhia aérea, que o seu marido Frederico ia no voo desaparecido, mas não obtém uma resposta concreta. As amigas Lígia e Guigui tentam consolá-la.

Em Maputo, Verónica chega à morada do suposto apartamento de luxo comprado por Frederico para Vitória e Jaiminho. O imóvel é afinal uma casa degradada. Verónica percebe que a irmã foi enganada. No local, uma mulher dá a Verónica um envelope.

Episódio 3

Verónica abre o envelope, que contém uma carta desagradável de Frederico. Depois liga a Vitória e deixa uma mensagem no voice mail da irmã gémea, avisando que o empresário a enganou.

Na faculdade em Lisboa, Guta discute ao telefone com a mãe e diz ao primo, Dinis, que vai pedir dinheiro ao pai. De repente avista Lázaro, que passa com dois amigos. O graffiter vê-a ao longe e convence-se de que ela é namorada de Dinis.

Beatriz avisa Carolina que Guta está escondida lá em casa.

Carolina fala zangada pelo auricular quando passa por Bruno na fábrica de joias da família Lancastre. O empregado convence-se de que ela estava a gritar com ele porque descobriu que ele era um dos assaltantes da véspera.

Bruno desabafa com Chino, o outro assaltante, mas este sossega-o. Se Carolina soubesse de alguma coisa, ele já não estaria à solta.

Em casa das Lancastre, no Porto, Felipa diz à sua mãe, Assunção, que está ansiosa por notícias de Gustavo. A mãe aconselha-a a ligar-lhe.

Em Maputo, Verónica procura o contato de Frederico no computador do hotel.

Daniel surpreende-se ao ver Verónica, pois pensava-a na companhia de Frederico. Verónica fica a saber que os dois fizeram uma aposta que envolvia Vitória.

Daniel faz uns telefonemas para ajudar Verónica a localizar Frederico e descobre que ele ia a bordo do avião que desapareceu. Verónica fica em choque ao perceber que Vitória está desaparecida.

Em Lisboa, Diana conta aos filhos que Frederico ia a bordo do avião que desapareceu. Beatriz não consegue acreditar nas notícias e reage mal, afirmando que o pai está vivo.

Daniel leva Verónica, que está destroçada, a casa. O amigo de Frederico estranha uma reação tão emotiva, sem perceber que ela chora pela irmã e não pelo empresário.

Diana tenta ligar repetidamente a Frederico, mas a mensagem vai para o voice mail. Diana chora, desolada.

Felipa e Carolina preparam-se para ir a Lisboa, a casa de Diana. Felipa vai consolar Diana pela morte de Frederico, Carolina vai buscar Guta. A avó de ambas, Pureza, diz que é melhor irem em carros separados para não haver discussão.

No resort em Moçambique, Luísa encontra uma mensagem estranha no telemóvel de Gonçalo e desconfia que o marido lhe está a esconder alguma coisa.

É divulgada a lista de passageiros do voo desaparecido. Verónica vê em choque o seu nome aparecer no ecrã da televisão.

Íris tenta ajudar Rodrigo, que está em sofrimento com a morte do irmão.

Desolada e inconsolável com a morte da irmã, Verónica tem um acesso de fúria e arremessa vários objetos da sala.

Em Lisboa, Edmundo conversa com Jacinto, pai das gémeas, quando recebe um telefonema da filha Salomé, que lhe conta que Verónica morreu. Salomé pede ao pai que dê a notícia à família dela.

Luísa ouve dois empregados do resort a conversar e percebe que a mãe de Carlos morreu.

Luísa ouve um telefonema de Gonçalo e fica ainda mais desconfiada. Pede-lhe a password do e-mail para mandar umas fotos, alegando que se esqueceu da password do e-mail dela.

Lucrécia, tia das gémeas e mãe adotiva de Lázaro, não consegue aceitar a morte da sobrinha Verónica. Lázaro e Edmundo tentam acalmá-la. Lucrécia diz que vai antecipar a sua viagem a Moçambique. Jacinto também quer ir, mas Lucrécia recusa-se a viajar com o ex- cunhado, pois sabe que a irmã sofreu muito nas mãos dele e não lhe perdoa. Chega a ameaçá-lo com uma faca do seu talho.

Depois do ataque de fúria, Verónica está transtornada. Ouve o telefone tocar mas demora a reagir. Verónica atende o telefonema. Do outro lado da linha, Lucrécia, a única pessoa viva que distingue as gémeas, reconhece a voz dela e fica radiante ao perceber que afinal a sobrinha está viva.

Rodrigo recebe um telefonema de Afonso e fica a saber da morte de Frederico. O maestro fica chocado com a notícia, mas mais ainda com a conversa do irmão, que quer perceber se eles terão direito a alguma parte da herança, uma vez que Frederico começou a construir a sua fortuna usando dinheiro do pai.

Diana tenta confirmar, com a companhia aérea, que o seu marido Frederico ia no voo desaparecido, mas não obtém uma resposta concreta. As amigas Lígia e Guigui tentam consolá-la.

Em Maputo, Verónica chega à morada do suposto apartamento de luxo comprado por Frederico para Vitória e Jaiminho. O imóvel é afinal uma casa degradada. Verónica percebe que a irmã foi enganada. No local, uma mulher dá a Verónica um envelope.

Episódio 4

Ao telefone, Verónica apercebe-se de que a tia reconheceu a sua voz e apressa-se a desligar, dizendo que falam depois. O padre Francisco aparece com Jaiminho e estranha o estado da sala, toda desarrumada por causa do ataque de raiva de Verónica. Verónica disfarça e diz que está a fazer limpezas. O padre percebe que se passa qualquer coisa grave e leva Jaiminho de volta, dizendo a Vitória que vá buscar o menino quando terminar as limpezas em casa. Verónica concorda, continuando a fingir que é a sua irmã gémea.

No resort em Moçambique, Luísa confronta Gonçalo com o que descobriu nos e-mails. Afinal o noivo foi despedido e não lhe disse nada. Gonçalo explica que lhe ia contar depois da lua-de-mel. No calor da discussão, Luísa diz-lhe que casou com um diretor geral, não com um desempregado.

Em Lisboa, Lucrécia está intrigada com o telefonema que fez para Maputo, pois tem a certeza de ter falado com Verónica. O seu amigo Edmundo, que explora um café no mercado onde Lucrécia tem o seu talho, diz-lhe que ela deve ter feito confusão. Os dois combinam viajar juntos para Maputo, como já estava planeado.

Guigui e Lígia tentam confortar Diana, mas Guigui é despropositada e diz que Diana vai dar uma viúva linda, o que faz Lígia lançar-lhe um olhar de aviso. Beatriz ouve parte da conversa e diz que o pai não está morto. Sai, perturbada, sem que a mãe a consiga travar.

Em Santiago do Chile, Celso procura Rodrigo e tenta confortá-lo no seu luto.

Carlos está muito perturbado com a morte da mãe. Samuel pede a empregada, Matimba, que tome conta dele e liga a Yara.

Samuel pergunta a sócia se pode contar com ela. Yara, que está no resort, responde que vai tentar ir a Maputo.

Ao perceber que a mulher está a falar com Samuel, Ricardo, marido de Yara, fica enciumado.

Rodrigo admite a Celso estar triste por causa da última recordação que tem do irmão e explica que está preocupado com os filhos de Frederico: Dinis e Beatriz. Celso percebe que Rodrigo também está preocupado com Diana, apesar do amigo não o admitir.

Ricardo reage com algum choque à proposta de Afonso, que pretende ocupar o lugar que Frederico deixou vago na MZ, a multinacional que pertence a Samuel e Yara, que também pertencia a Frederico.

Adelaide, Patrícia e Paulinho vão à igreja do Ximbengo e Adelaide é tratada com respeito por uma beata. O padre Francisco pergunta ao mecânico pela sua mota, que deixou para ser consertada na oficina de Paulinho. No final da missa, Adelaide deixa uma generosa esmola, o que é visto com admiração por duas fiéis.

Lígia conforta Diana quando Felipa chega, vinda do Porto. As duas amigas abraçam-se. Carolina chega pouco depois à procura de Guta, que se recusa a voltar para o Porto com a mãe.

Beatriz deambula pelas ruas de Lisboa, desesperada com o desaparecimento do pai.

Verónica procura o padre Francisco no Ximbengo e revela-lhe que quem morreu foi Vitória. Ela é a Verónica. O padre Francisco aconselha Verónica a esclarecer a confusão em relação a qual das gémeas morreu.

Diana está prestes a sair, muito preocupada com Beatriz, quando a filha chega a casa, abalada e apática.

Verónica quer vingar-se de Frederico e arranjar dinheiro para a operação de Jaiminho junto da família daquele, pois está convencida que ele é o pai do sobrinho, que nasceu fruto da violação de Vitória. O padre tenta demovê-la. Jaiminho aparece a chorar e pergunta se é verdade que a tia morreu.

Carolina e Guta discutem de forma violenta, pois Carolina quer que Guta deixe a casa de Diana e se instale com ela num hotel. Guta recusa-se a acompanhar a mãe e diz que não quer deixar a família. Carolina diz à filha que aquela gente não é família nenhuma, pois naquela casa ninguém gosta dela. Guta riposta que não gostam é de Carolina e o melhor seria ela ir-se embora.

Gustavo, irmão de Diana e namorado de Felipa, caminha com os refugiados e fotografa-os.

Luísa conta à mãe, ao telefone, a desilusão que teve com Gonçalo. Guigui aconselha a filha a aproveitar a lua-de-mel, que está paga, e a descartar o noivo assim que chegar a Portugal.

Diana tenta apoiar os filhos na morte do pai, mas Beatriz continua um pouco ausente na sua dor.

Em Santiago do Chile, Íris lê em voz alta uma notícia sobre um agente imobiliário que cometeu uma fraude que atingiu milhares de pessoas, deixando-as sem nada, mas está a dar uma grande festa de casamento. Rodrigo e Celso comentam a notícia, revoltados.

Um homem nu está amarrado à estátua do Salvador Allende com uma placa ao pescoço onde se lê Justicia para los delinquentes. O homem está em pânico. Há várias pessoas à sua volta.

Em Maputo, Verónica relembra algumas conversas que teve com a irmã no passado, em que prometeu tomar conta do sobrinho.

Marta tenta embarcar no jato particular da família, rumo a Cape Town, mas o piloto tem ordens para não fazer o voo. Marta fica furiosa.

Verónica reúne com Samuel na MZ e usa o pouco que sabe sobre o problema com o chinês para tentar convencê-lo a dar-lhe dinheiro.

Episódio 5

Em Maputo, Verónica tenta chantagear Samuel, mas o empresário não cai no bluff dela e ameaça-a.

Marta regressa do aeroporto furiosa com as ordens que a mãe deu ao piloto, para não a levar a Cape Town. Ricardo, o seu pai, tenta acalmá-la e pede-lhe que respeite a mãe.

Ricardo percebe que Yara está a falar ao telefone com alguém e fica novamente cheio de ciúmes.

Yara admite que estava a falar com Samuel e responde mal ao marido, mas depois pede-lhe desculpa. Ricardo quer saber porque é que ela proibiu a viagem de Marta. Yara diz que Marta já é uma mulher e está na altura de começar a trabalhar.

Em Lisboa, Lázaro ajuda Lucrécia a encontrar as chaves de casa. O rapaz consola a mãe adotiva dizendo que é natural ela estar assim, uma vez que perdeu Verónica. Lázaro comenta que o pai de um colega da faculdade ia no mesmo voo. Lucrécia aconselha-o a apoiar o rapaz, pois não há dor maior que a perda de quem amamos.

No resort moçambicano, Marta está contrariada com a ideia de começar a trabalhar e diz que se o vai fazer, quer começar por cima. Ao contrário da mãe, que é negra, ela é branca e os brancos nunca começam por baixo. Yara fica abalada com o comentário da filha.

Carolina vai a casa de Diana à procura de Guta. As duas acabam por discutir e Diana expulsa-a de casa.

Em Santiago do Chile, Celso comenta que leu no jornal que prenderam o tal agente imobiliário corrupto, nu, à estátua do Salvador Allende. Rodrigo convida Celso para ser seu padrinho de casamento.

Abalada com a conversa que teve com Samuel, Verónica desabafa com o padre Francisco. Francisco volta a tentar demovê-la de se vingar, mas Verónica está determinada. O padre acaba por lhe contar que há uma paroquiana que também foi desgraçada por Frederico.

Fazendo-se passar por Vitória, Verónica procura Paulinho na oficina e diz- lhe que quer falar com a mulher que costuma ir com ele e com Adelaide à missa, a mulher que o padre Francisco referiu. Paulinho fica surpreendido com o pedido, mas concorda em guardar segredo.

No restaurante do resort, Gonçalo pergunta a Miss Ann por Luísa, quando vê Marta ser extremamente desagradável com a mãe, gritando que se recusa a ser tratada como uma preta. Sem pensar duas vezes, Gonçalo agarra-a por um braço para a meter na ordem.

Em Maputo, Patrícia está reticente em conversar com Verónica, mas esta diz-lhe que têm um interesse em comum: Frederico Varela.

Gonçalo tenta obrigar Marta a pedir desculpa a Yara, mas não consegue. Yara e Ricardo pedem ao gestor que não se meta na conversa, pois aquilo é um assunto de família.

Verónica tenta convencer Patrícia a ajudá-la a vingar-se de Frederico, mas Patrícia não quer ter nada a ver com o assunto. Verónica explica- lhe que está a tentar salvar o filho, que tem cancro e precisa de dinheiro para uma operação.

No resort de Yara e Samuel, Luísa tenta convencer a rececionista a dar-lhe o contato de Carlos, mas a empregada tem ordens para não dar o contato do rapaz a ninguém.

Na faculdade, Lázaro vê Dinis com Guta e aproxima-se para lhe dar força, uma vez que deve ser difícil não saber o que aconteceu ao pai. Dinis fica surpreendido, uma vez que os colegas andam a evitá-lo desde que se soube que o seu pai ia a bordo. Durante a conversa, Lázaro fica a saber que os dois não são namorados, mas sim primos. Guta recebe um telefonema do pai e afasta-se para conversar com ele.

Rodrigo fica perturbado com a conversa que tem com Guta e é brusco com Íris.

Lázaro recebe um pedido de amizade de Guta no Facebook e aceita de imediato.

Patrícia procura Marina, a secretária de Samuel, que a trata por doutora e lhe diz que foi uma grande injustiça não lhe terem renovado o contrato. Patrícia pede-lhe ajuda para um caso confidencial.

Patrícia visita Verónica e entrega-lhe um envelope com fotos comprometedoras de Daniel, amigo de Frederico e informático da MZ, na companhia de uma mulher: a falecida mulher de Samuel.

Rodrigo agradece a Celso ter aceitado ser seu padrinho de casamento, mas sentiu que ele hesitou. Celso diz que não queria puxar o assunto, mas pensou que agora Diana está viúva. Será que isso não vai afetar a relação do amigo com Íris? Rodrigo responde-lhe que Diana foi um erro e ele não vai voltar a cometê-lo.

Diana tenta consolar o filho, Dinis. Já Beatriz continua a agarrar-se à esperança de Frederico ainda poder vir a aparecer vivo.

Daniel recebe Verónica, dizendo que ficou surpreendido com o telefonema dela. Verónica mostra-lhe as fotos que Patrícia lhe deu e pergunta o que pensa acerca da reação do seu patrão, um dos homens mais ricos de Moçambique, quando souber que Daniel teve um caso com a mulher dele. Daniel fica apavorado.

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários