Resumos de Novelas

Santa Bárbara: resumo de 19 a 24 de Setembro [ÚLTIMOS EPISÓDIOS]

Episódio 248

Na Mina todos continuam a assinar os novos contratos, mas Manuel não acredita que aquilo vá ser benéfico. Depois de todos assinarem, Leonardo e Alberto ficam aliviados. Contudo, alberto está preocupado com a reação dos mineiros, quando souberem que Antónia não lhes pagará os ordenados.

No hospício, Rosa e Henriques amarram Francisca à cama. Rosa conta que Francisca entrou ali enlouquecida, mas Henriques fica desconfiada e não acredita muito no que ouve. Mais tarde, Bernardo chega e pergunta por Francisca. Rosa faz-se de parva e Bernardo perde a cabeça, preparando-se para bater na enfermeira. Rosa chama a segurança e Bernardo é levado para fora da clínica.

Na Câmara, Júlio está determinado em encontrar uma forma de incriminar Antónia, mas não consegue pensar em grande coisa. Entretanto, chega Marisa e Paula fica radiante por vê-la, tecendo-lhe maravilhosos elogios.

Antónia aparece para falar com Jéssica, mas Daniel está com a diretora. Antónia diz aos dois que o grupo da Quon Jin e, ao perceber que Daniel não sabe grande coisa acerca do assunto, despacha-o. Antónia pede a Jéssica que a acompanhe ao escritório e a diretora do hotel fica em pânico. Pouco depois, Antónia sai do escritório e fala lá para dentro, como se falasse com Jéssica. Antónia passa pela receção e deixa um elogio à rececionista, que estranha tanta simpatia.

Duarte encontra-se com Maria Ana e tenta perceber o que poderá deixar rasto como prova, para poder desviar as atenções da investigação. Entretanto, Gonçalves diz-lhes que os inspetores já chegaram e Duarte percebe que o cerco está a apertar. Duarte tenta fazer alguma coisa, mas entram logo dois inspetores que o impedem de prosseguir.

Daniel anda à procura de Jéssica e não a encontra. De seguida, decide procura-la no escritório e vê a diretora do hotel morta com uma arma na mão.

Rui mostra-se satisfeito por ter conseguido afastar o Inspetor Duarte do caso do grupo da Quon Jin e sente-se revigorado com aquela pequena vitória. Entretanto, Bernardo chega de cabeça perdida e diz a rui que Francisca está presa no hospício. O Comandante diz que não pode fazer nada, mas Bernardo insiste e pede-lhe que se ponha na sua posição. Depois, Sónia recebe um telefonema a informá-la que Jéssica foi encontrada morta, suspeitando-se de suicídio. Rui despacha Bernardo e o psiquiatra acusa-o de estar apensas focado em apanhar Antónia, esquecendo o que está a acontecer.

Na Câmara, Paula está radiante a explicar alguns procedimentos a Marisa. Júlio entra de rompante e diz-lhe que encontraram o carro com o grupo da Quon Jin no fundo da lagoa. Marisa e Paula ficam em choque, mas Júlio acrescenta que foram todos mortos a tiro. Depois, Paula fala com o Diretor-geral da PJ e sente-se mais descansada por perceber que o caso está a ser resolvido. Paula quer focar-se em redigir um comunicado à população, mas Júlio acha mais importante encontrarem os culpados.

Alberto fala nos altifalantes e pede aos mineiros que se reúnam todos. Os mineiros ficam um pouco desconfiados, mas juntam-se todos. Antónia dirige-se aos trabalhadores e explica-lhes que estão com um problema de liquidez, que impedirá a Vidal Gold de pagar-lhes os ordenados. Os mineiros começam a insurgir-se contra a patroa e Zacarias impõe-se, dizendo que têm de falar com calma.

Zacarias não aceita que os seus homens trabalhem sem ordenado e decide cercar o escritório. Lá dentro, Leonardo começa a fazer perguntas a Antónia acerca das emergências que, supostamente, teve para não poder para os ordenados. Antónia não gosta da conversa, derruba as coisas de Leonardo e despede-o. Depois, Leonardo sai do escritório e os seguranças da mina tentam controlar os mineiros, mas estes aproximam-se com cargas de dinamite. Zacarias dá ordens para cercarem o escritório e esvaziarem os pneus dos carros. Manuel manda uma mensagem a Rute, explicando-lhe o que está a acontecer na mina, e, depois, despeja os pneus dos carros. Entretanto, Rute responde com a notícia da morte de Jéssica.

Duarte tenta justificar o motivo para estar em casa de Antónia, perante os inspetores. Depois, um dos inspetores recebe uma chamada e o outro pede a Duarte que o acompanhe para fora dali.

Rui está a tentar perceber o que aconteceu e vai fazendo algumas perguntas. Daniel comenta com Rute não acreditar que Jéssica se tenha suicidado e confidencia-lhe que Antónia esteve no escritório. Todos concordam que parece suicídio mas Rui fica desconfiado que tenha sido homicídio. O Comandante apressa-se a pedir um inspetor à PJ antes que Duarte decida aparecer para interferir no caso. Entretanto, Patrícia desce e apercebe-se do que está a acontecer. A Montemor quer sair do hotel e deixar Stª Bárbara, mas os inspetores da PJ chegam e fecham o hotel, impedindo saídas e entradas. Depois, Rui fala com Daniel sobre a altura em que descobriu o corpo. Daniel revela que a última vez que viu Jéssica foi quando esta entrou no escritório acompanhada por Antónia. Rui e os inspetores trocam um olhar comprometedor.

Episódio 249

Daniel conta a sua teoria sobre a morte de Jéssica a Rui e aos Inspetores da PJ. O Comandante fica interessado na teoria de Daniel pois têm ambos muitas suspeitas sobre o envolvimento de Antónia e Duarte em todo o caso.

Gabriela chega a casa furiosa com o estado de destruição das vinhas e só pensa em matar Antónia. Alexandre tenta acalmá-la e Gabriela recebe uma mensagem de Rute a informá-la, quer da morte de Jéssica, quer da revolta dos mineiros. Os dois decidem ir à mina.

Alberto apercebe-se do que está a acontecer fora do escritório e avisa Antónia. Do aldo de fora, Zacarias grita que ninguém sairá dali, enquanto não for garantido o pagamento dos salários. Antónia fica furiosa com o que está a acontecer e vai à janela do escritório ameaçar os mineiros com uma arma. Contudo, ninguém mostra ter medo da patroa. Antónia telefona logo a Duarte, contando-lhe o que se está a passar, e pede-lhe que envie reforços. Depois, Antónia grita com Alberto e diz-lhe para chamar a polícia, porque aquilo é um ato terrorista. Do outro lado, Duarte diz que não pode ajudar por ter sido suspenso, mas Antónia não aceita uma recusa e diz-lhe para ir lá ter, armado. Duarte desliga e diz a Maria Ana que não vai seguir Antónia. Maria Ana mostra-se leal a Antónia e não permite que Duarte vá embora, batendo-lhe com uma estatueta na cabeça.

No hotel, Rui recebe um telefonema de Alberto a informá-lo da situação na mina. O Comandante sai com os seus homens para a mina e Rute também quer ir, mas Rui não permite.

Rosa obriga Francisca a tomar medicação e esta chora, aterrorizada. Depois de Rosa sair, Bernardo chega e consola Francisca, começando a desamarrá-la. Bernardo tenta tirar Francisca da clínica, mas Henriques aparece a detê-lo. O psiquiatra tenta apelar ao seu bom senso e pede-lhe ajuda. Henriques ajuda Bernardo a tirar Francisca da clínica. Alexandre e Gabriela chegam à mina e ficam surpreendidos com a revolta dos mineiros, que cercaram o escritório com explosivos. Gabriela pede para desativarem os explosivos, de forma a poder falar com Antónia. Gabriela está armada e prepara-se para entrar no escritório. Alexandre e Gabriela entram no escritório e confrontam Antónia. As duas pousam as armas. Gabriela e Antónia acusam-se mutuamente e, depois, Antónia pergunta se foi um deles quem matou Macário.

Zacarias dá instruções aos mineiros para que tirem o cerco de explosivos ao escritório; dessa forma podem proteger-se e dizer que fizeram bluff.

Antónia provoca Gabriela e tenta saber se foi ela a matar Macário. Alexandre interrompe e admite ter sido ele a fazê-lo. Gabriela diz a Antónia para parar com o jogo e admitir todos os crimes que cometeu.

Rui chega à mina e tenta perceber o que se passa. Zacarias diz que estavam a fazer greve e diz que Gabriela, Alexandre e Antónia estão lá dentro armados.

Maria Ana amarra Duarte, para que este não fuja. Duarte acorda e tenta convencê-la a soltá-lo. Maria Ana não lhe liga nenhuma e amordaça-o para não ter de ouvi-lo.

Gabriela continua a tentar convencer Antónia a confessar tudo o que fez. Entretanto, Alexandre percebe que Alberto ligou o microfone dos altifalantes da mina.

Todos começam a ouvir as confissões de Antónia e ficam perplexos com o que ouvem. Alexandre e Gabriela continuam a conversar com Antónia mas esta nunca assume ter matado ninguém. Quando os ânimos se exaltam, Antónia dispara contra Gabriela, acertando-lhe no braço, de raspão. Logo de seguida, Gabriela dispara sobre Antónia e atinge-a na barriga. Rui entra no escritório com o resto dos agentes. Gabriela está cega de raiva e continua de arma apontada a Antónia, mas Alexandre consegue acalmá-la.

No hospício, Henriques está a tratar de um paciente e Rosa aparece a chamá-lo. Rosa pergunta-lhe se sabe como é que Francisca fugiu e Henriques não consegue ser convincente na mentira. Rosa percebe e espeta-lhe uma seringa num braço, dizendo que viu-o ajudar Bernardo, através das câmaras de vigilância. Rosa faz um sorriso maligno.

Irene vai a casa de Gabriela para tentar falar com Alexandre. Aida recebe-a e diz-lhe que devia parar de incomodar Alexandre e Gabriela. Irene fica muito ofendida, mas Aida continua. Aida diz tudo o que sempre pensou e acusa-a de maus tratos a Rita e Irene parece levar uma estalada de realidade e vai embora desfeita. David estava a descer as escadas e ouve o que Aida diz, ficando surpreendido pelos maus tratos a Rita.

Luísa chega e Maria Ana leva-a logo ao escritório. A psiquiatra fica surpreendida por ver Duarte amarrado e Maria Ana explica-lhe que o inspetor queria trair Antónia. Luísa deixa escapar que não seria má ideia, mas Maria Ana ameaça-a logo. Entretanto, Luísa recebe um telefonema de Rosa e esta diz-lhe que Antónia está escondida no hospício, depois de ter sido ferida. Saem as duas para a clínica.

Episódio 250

Os inspetores recolhem informações acerca do que se passou ali. Rui recebe um telefonam a informá-lo que a ambulância de Antónia não chegou ao hospital. Rui fica furioso.

Bernardo cuida de Francisca e estranha que Henriques numa mais lhe diga nada. Bernardo fica preocupado e pensa que se prenderem Rosa, Luísa irá atrás.

Maria Ana e Luísa chegam à clínica e encontram-se com Antónia. Rosa conta que Henriques ajudou Bernardo a tirar Francisca dali. Antónia diz que precisa de ficar ali escondida até estar recuperada e pede a Maria Ana que contacte Duarte, mas esta diz-lhe que têm um problema.

Duarte começa a forçar as cordas com que está preso e aprece ser possível soltar-se delas.

Sónia e João coordenam as buscas para encontrarem a ambulância de Antónia. Depois, comentam que Rui está a caminho de casa dos Vidal à procura de Duarte, que também está desaparecido.

Rui chega a casa dos Vidal acompanhado por um agente e fica surpreendido por ver Duarte ali em casa. Duarte diz que foi agredido por Maria Ana e que esta amarrou-o. Rui dá ordens para prender Duarte e quer que o inspetor testemunhe acerca do que se passou.

Manuel diz a Rute que vai entregar-se à polícia e contar tudo o que sabe sobre o grupo da Quon Jin. No entanto, Rute não acha nada boa ideia e teme que ele seja preso por ser considerado cúmplice. Rute fica insegura que Manuel tome decisões daquelas sozinho, mas ele garante que quer ter um futuro consigo.

Rui chega ao posto e diz que Duarte já foi detido, para prestar declarações. Entretanto, Bernardo chega e faz queixa do que se passou na clínica, mas Rui conta-lhe os acontecimentos na mina e revela que Antónia está desaparecida. Bernardo percebe que aquilo é mais importante. Pouco depois, Rui recebe um telefonema e fica a saber que alguém encontrou uma ambulância perdida no mato.

Na Tasca, os mineiros estão todos juntos a beber uns copos. Depois, sara entra e metem-se todo com ela, dizendo que podia trabalhar na mina. Sara responde às provocações a preceito. Zacarias festeja que Antónia tenha sido presa. Manuel junta-se ao pai e diz que vai entregar-se à polícia por causa do grupo da Quon Jin. Ninguém concorda com Manuel, mas este está decidido. Entretanto, Zacarias recebe um telefonema e fica a saber que a ambulância onde Antónia ia está desaparecida.

Irene tem uma notícia para dar aos pais, que os deixa de queixo caído. Irene admite que errou muito na vida e revela que quer ir para um convento. Júlio recebe um telefonema em que fica a saber que houve um tiroteio na mina entre Gabriela e Antónia e que a segunda fugiu a caminho do hospital.

Patrícia e Daniel conversam sobre o que aconteceu e a Montemor sugere deixarem Stª Bárbara, por causa de tudo o que está a acontecer. Rute e Manuel chegam e contam-lhes que Antónia desapareceu a caminho do hospital. Daniel sente que tem de fazer alguma coisa pelos hóspedes e decide ficar a geri-lo, mandando Patrícia arpa casa dos pais. Daniel telefona a Alexandre para saber o que pode fazer e este sugere-lhe contratar mais seguranças.

Gabriela fica a pensar no facto de Antónia não ter reconhecido uma citação e Maquiavel e começa a desconfiar que esta tem Alzheimer.

Episódio 251

No hospício, Rosa prepara a dose para dar a Maria Ana e as duas percebem que o cerco se está a fechar. Maria Ana começa a achar boa ideia fugir e Rosa fica preocupada que seja descoberta. Rosa ameaça Henriques com uma seringa com heroína, mas mostra-se disposta a deixá-lo fugir caso ele nunca mais apareça por perto.

Alexandre diz a Gabriela que talvez seja melhor falar com Ernesto, para o caso de alguém alegar que apontou a arma à Antónia, quando esta estava no chão. Gabriela recebe uma chamada de Maria Ana e esta conta-lhe que Antónia está no hospício. Com esta informação, Gabriela fica cheia de vontade de ir à clínica mas Alexandre tenta chamá-la à atenção e diz-lhe que a vingança não os leva a lado nenhum.

Antónia acorda e, sentindo-se melhor, decide pôr o seu plano em ação. Antónia diz a Luísa que vão a casa dela buscar ouro, para depois fugirem para o estrangeiro.

Rosa volta ao gabinete de Luísa e percebe que Maria Ana mexeu no telefone. Maria Ana confessa que ligou a Gabriela. Rosa fica furiosa, tranca Maria Ana no escritório e sai. Rosa apercebe-se que Luísa e Antónia fugiram e decide encenar que esteve presa e drogada e amarrando-se a uma cama.

Alexandre propõe a Gabriela ficarem os dois responsáveis pela mina. Gabriela fica entusiasmada com a ideia. Nenhum consegue dormir ou descansar e decidem ir à mina dar uma vista de olhos nas contas da empresa.

No hospício, Maria Ana está trancada no escritório de Luísa e começa a bater à porta, desesperada. Rui chega com Sónia e João, libertam Maria Ana e esta leva-os ao quarto de Antónia. Lá chegados, veem Rosa amarrada à cama a fingir alucinações. Rui percebe que Rosa está a fingir ser vítima e dá ordem que a detenham. O Comandante rapidamente percebe que Antónia fugiu e decide telefonar a Alexandre. Depois, Rui manda homens para a mina e pede a Sónia que leve Maria Ana e Sónia para o posto.

Gabriela encontra os contratos dos mineiros e diz a Alexandre que deveriam refazê-los. Alexandre recebe um telefonema de Rui e fica a saber que Antónia voltou a escapar. Gabriela fica furiosa e não percebe como a inimiga possa ter fugido outra vez. Antónia chega a casa com Luísa e Gonçalves confirma que Duarte foi detido. Antónia leva Luísa para o escritório e conta-lhe que Macário era seu meio-irmão, o que deixa a psiquiatra muito surpreendida. Antónia dirige-se ao cofre do escritório para tirar as barras de ouro que tem guardadas, mas não se consegue lembrar do código. Antónia tenta várias vezes, mas vai ficando mais nervosa e não é capaz. Antónia percebe que não vai lembrar-se do código e decide ir à mina buscar o que houver na lavaria. Luísa está preocupada, mas Antónia obriga-a a segui-la e dá-lhe uma arma, para estar preparada. Entretanto, Antónia olha-se ao espelho e, não reconhecendo o que vê, aponta a arma ao reflexo. Luísa tem de acalmá-la e Antónia pede-lhe os comprimidos.

Patrícia tenta falar com Irene, a pedido dos pais, mas a irmã não lhe diga nenhuma. Irene continua a dizer que só quer ir para um convento. Patrícia fica preocupada. Daniel chega para perceber se está tudo bem, mas diz que tem de voltar para o hotel. Contudo, Patrícia está preocupada com a sua segurança e não deixa Daniel sair mais de casa, chantageando-o para que fique ali com ela.

Marisa parece interessada em contactar Eduardo e pergunta à mãe se tem tentado vê-lo. Ana tenta convencer a filha que foi tudo uma alucinação e Marisa conta que tentou invocar o espírito de Eduardo. Ana fica chateada que ela esteja a fazer aquilo mas Marisa não vê problema.

Rui vai a casa ver Filipa e fica preocupado que esta esteja bastante maldisposta. Filipa desconfia que a indisposição traga consigo uma boa notícia e revela que fará um teste de gravidez no dia seguinte. Rui fica feliz e promete capturar Antónia para que possam criar um filho numa cidade segura.

Adriano conta a Ricardo e Alice que houve um tiroteio entre Gabriela e Antónia na mina. Para além disso, Antónia conseguiu fugir e está a monte e então ficam todos super preocupados.

Episódio 252

Luísa e Antónia chegam à mina. Antónia abate o segurança a tiro e esvazia os pneus do carro de Alexandre. Luísa fica em choque com a frieza de Antónia.

No escritório, Gabriela e Alexandre ouvem os tiros e apagam logo as luzes. Ficam preocupados porque não levaram armas consigo.

Antónia e Luísa entram nos escritórios e a dona da mina avança acendendo luzes e apontando a arma para todo o lado.

Gabriela e Alexandre conseguem fugir pelos fundos do escritório. Antónia fala pelos altifalantes da mina e pergunta ao casal se querem jogar um jogo ou conversar.

João chega com mais um colega e encontram o segurança morto à entrada da mina. João dá logo o alerta e telefona a Rui. O comandante prepara-se para ir à mina e apetrecha-se fortemente.

Antónia sai do escritório e apercebe-se que está completamente cercada, quer pela polícia, quer pela doença. Luísa ouve Antónia e fica preocupada ao ouvi-la dizer que quer levar mais alguém consigo, já que vai morrer. Luísa fica assustada e quer entregar-se, mas Antónia não gosta da cobardia do ato e mata-a. Antónia tenta convencer Gabriela e Alexandre a irem ao seu encontro e, para isso, decide começar a confessar alguns crimes. Antónia espera despertar a ira de Gabriela. João fica atónito com as revelações de Antónia e começa a gravar tudo o que esta diz pelos altifalantes.

Antónia continua a tentar e decide revelar como matou os seus dois maridos. Alexandre ouve Antónia contar como matou Marcelo e este fica furioso, cheio de raiva e com vontade de matar Antónia. Gabriela e Alexandre vão ao paiol buscar os alguns explosivos. Rui chega e fica perplexo com o que vai ouvindo. O comandante parte o cadeado de entrada na mina e manda os seus homens avançar.

Antónia recebe a confirmação que Gonçalves tem David e Aida como reféns e usa isso como proteção contra o cerco policial.

Gabriela fica furiosa por saber que o filho corre perigo e Alexandre tenta lembrar Antónia que Davis é seu neto, através de um megafone. Antónia aproveita a fúria dos dois e começa a falar das vezes em que ia visitar Alexandre ao quarto. Alexandre fica furioso.

Aida vai abrir a porta e aparece Gonçalves que lhe aponta uma arma, forçando a entrada. Gonçalves amarra David e Aida na sala. Nessa altura, o telemóvel de David toca e Gonçalves atira-o contra a parede, para parar de tocar. Do outro lado, Marisa estranha que David não responda e fica preocupada com o que possa ter acontecido. Depois, David começa a perceber que Gonçalves está inseguro, por estar ali obrigado, e tenta convencê-lo a entregar-se. Gonçalves começa a ficar irritado e manda David calar-se. Mais tarde, Marisa entra em casa e aplica um golpe de Muay Thai em Gonçalves, conseguindo tirar-lhe a arma. Contudo, Gonçalves é mais forte e consegue dominá-la, dando-lhe uma pancada na cabeça, que a deixa sem sentidos. David fica furioso e promete vingar-se.

Ninguém consegue dormir na casa e Ricardo diz a Adriano que é melhor ir buscar a sua arma caso Antónia se lembre de aparecer ali. Alice fica aterrorizada.

Na mina, Rui tenta negociar com Antónia e esta diz-lhe que liberta David, caso fique com o ouro que está na lavaria. Gabriela aproveita um ponto fraco de Antónia e começa a falar-lhe na doença, o que deixa Antónia bastante irritada. Rui tenta acalmar Gabriela e diz que já mandou uma equipa para sua casa. Antónia decide não falar mais e exige um helicóptero para fugir.

Zacarias prepara-se para ir trabalhar, mas não sabe se a mina estará a funcionar. Teresa fica preocupada e teme que Antónia esteja lá escondida. Zacarias partilha a sua preocupação diz que a patroa seria capaz de matar os bombeiros para conseguir fugir.

Os Viegas tomam o pequeno-almoço, depois de terem passado a noite toda acordados. Ricardo convida Alice para ir morar com ele para Itália e pede-a em casamento. Alice fica radiante com a proposta. A confusão na mina continua e Rui fica a saber de um atentado no Porto, que impede a mobilização de mais homens. O Comandante é obrigado a enviar alguns homens dali para a casa de Gabriela. A antiga mineira fica nervosa, mas diz confiar nas capacidades de Rui.

Antónia está quase desfeita, mas consegue ir buscar forças e mostra-se bem quando fala para o exterior.

Em casa de Gabriela, Gonçalves assusta-se com a entrada de um empregado e dá-lhe um tiro. Todos ficam em pânico e Gonçalves decide deixar Aida sair com o empregado, não querendo ter sangue nas mãos.

Ana tenta ligar a Marisa mas ninguém atende. Depois o telefone deixa de tocar, porque Gonçalves também o parte. Ana fica preocupada e não sabe o que fazer.

Rui recebe uma chamada a informá-lo de tudo o que está a acontecer na mansão. Gabriela fica a saber que David e Marisa ainda estão reféns e culpa Antónia por tudo, cheia de raiva. Rui vê os mineiros a chegarem ao turno e pede aos colegas que não os deixem entrar.

Os mineiros chegam para iniciar o turno e deparam-se com o aparato policial. João tem de pará-los à entrada e explica-lhes a situação. Contudo, os mineiros não arredam pé e decidem ficar a assistir. Gabriela começa a ficar cansada da situação toda e decide avançar sozinha. Gabriela tira a pistola a Rui e avança para o escritório. Alexandre e Rui saem disparados atrás dela para evitarem o pior. No escritório, Antónia aprece confusa e não reconhece ninguém. Alexandre aproxima-se dela, mas Antónia aproveita e aponta-lhe a arma à cabeça. Antónia fica verdadeiramente confusa e Alexandre consegue libertar-se. Antónia recupera, pega na arma e prepara-se para disparar, mas Gabriela é mais rápida e dispara sobre ela.

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários